Gabriela Bilo/Estadão
Gabriela Bilo/Estadão

Enderson critica excesso de 'firula' do Santos após abrir 3 a 0

Treinador acredita que equipe deveria ter mantido o mesmo ritmo ao invés de 'jogar para a torcida' e lamenta o gol sofrido no fim do jogo

CIRO CAMPOS, O Estado de S. Paulo

22 de fevereiro de 2015 | 19h05

A queda de ritmo do Santos no segundo tempo e gol da Portuguesa no confronto deste domingo, no Campeonato Paulista, irritaram Enderson Moreira, técnico do time da Vila Belmiro. Após abrir 3 a 0 no primeiro tempo, a equipe se acomodou após o intervalo, perdeu chances e, segundo o comandante, diminuiu o empenho e passou a se exibir para a torcida.

"Fizemos muitas firula para o torcedor e começamos a enfeitar demais. Tínhamos que continuar jogando e buscando o gol. Deixamos de almejar fazer o quarto com seriedade. Por isso, acabamos penalizados com o gol da Portuguesa", disse o treinador ao fim da partida, vencida por 3 a 1. O gol de honra foi marcado por Jean Mota, já aos 44 minutos do segundo tempo.

Enderson comentou que no intervalo, quando o placar era de 3 a 0, teve uma longa conversa com os jogadores no vestiário. "Há um relaxamento natural quando se abre uma boa vantagem. O treinador quer ver o time jogando os 90 minutos com a mesma intensidade, mas nem sempre isso acontece".

Nem mesmo a expulsão do zagueiro Alex Lima, da Portuguesa, possibilitou ao Santos ampliar. Robinho e Ricardo Oliveira desperdiçaram as melhores chances criadas na segunda etapa.

Já nos minutos finais o atacante Gabriel chegou a irritar os jogadores da Portuguesa. O jogador santista deu bons dribles e na sequência tentou forçar um pênalti. Ao se levantar, levou uma bronca do capitão Valdomiro. "Enfeitamos demais depois dos 30 minutos dos segundo tempo. Parece que tentamos fazer média com o torcedor, em vez de continuar buscando", criticou Enderson.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.