Enderson lamenta derrota, mas projeta reação na Vila

Enderson lamenta derrota, mas projeta reação na Vila

Treinador não se abate com resultado de 1 a 0 e aposta suas fichas em reação na baixada santista: "As chances são muito boas"

Estadão Conteúdo

30 de outubro de 2014 | 09h05

Enderson Moreira lamentou a derrota por 1 a 0 diante do Cruzeiro, no Mineirão, na noite de quarta-feira, mas não se abateu com o resultado. O técnico do Santos manteve a confiança na vaga na decisão da Copa do Brasil ao apostar na virada da equipe na Vila Belmiro, onde o time costuma ter melhor desempenho do que fora de casa.

"Lamentamos o resultado, mas isso faz parte. Agora vamos jogar na Vila, com o apoio do nosso torcedor, eu sei que não é fácil porque já joguei contra. A expectativa é de um grande jogo. Precisamos de 1 a 0. Com este placar, já levamos a decisão para os pênaltis. Fez 1 a 0? Aí vamos buscar o segundo. A chance é muito boa de buscar essa classificação", declarou.

O treinador admitiu que a derrota não surpreendeu. "Muitas equipes já vieram aqui e sofreram um resultado adverso", disse, sem esconder, contudo, a decepção por não ter marcado gol na casa do adversário. "Estivemos perto de conquistar nosso objetivo que era marcar gol fora. Por mais que tenhamos precauções defensivas, em muitos momentos principalmente a gente buscou o resultado e o empate escapou por pouco."

Para o jogo da volta, na próxima quarta-feira, Enderson evitou projetar mudanças. Ele indicou que deve manter a formação com três atacantes e apenas um meia na armação. Contudo, deixou em aberto alterações na equipe, como a que fez durante o jogo desta quarta. Ele colocou Serginho no lugar do atacante Gabriel para reforçar o meio-campo.

"A troca é opção. O Gabriel tinha trabalhado bem para a equipe taticamente, apesar de não ter tido nenhuma chance de gol. Era o momento de tentar outra alternativa, mas já estávamos controlando mais o jogo no segundo tempo. O Serginho nos deu ainda mais possibilidades", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.