Gabriela Bilo/Estadão
Gabriela Bilo/Estadão

Enderson Moreira nega que Santos dependa só do atacante Robinho

Treinador aprova a atuação de gala de seu camisa 7 no Pacaembu, mas faz questão de frisar que tem muitas opções para o time titular

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

23 de fevereiro de 2015 | 08h13

O técnico Enderson Moreira negou que o Santos seja dependente de Robinho para poder conquistar bons resultados. O jogador teve atuação decisiva na vitória por 3 a 1 sobre a Portuguesa, pelo Campeonato Paulista, no Pacaembu, no último domingo, mas para o treinador, isso não significa que o time não disponha de outras opções para compor a escalação titular.

O camisa 7 marcou duas vezes e ainda deu o passe para Cicinho fazer o seu gol, ainda no primeiro tempo. "Não temos a dependência de apenas um atleta. Somos uma equipe muito coletiva e que está em evolução na temporada", comentou o treinador. A vitória no Pacaembu manteve o Santos na liderança do Grupo D do Paulistão, com campanha invicta: duas empates e quatro vitórias.

Apesar de destacar a coletividade, o técnico admite que Robinho é o destaque da equipe, principalmente pela consciência que tem de ajudar a equipe. "Alguns aspectos dele passam despercebidos pela maioria das pessoas, como o comprometimento tático e a inteligência para buscar espaços vazios em campo", afirmou. O atacante de 31 anos está no clube desde o ano passado. É a terceira passagem dele pelo Santos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.