Enfim, Lúcio deve renovar com o Palmeiras

A novela envolvendo a renovação de contrato de Lúcio com o Palmeiras está chegando ao fim. Sexta-feira à noite, o diretor de Futebol Mario Giannini ligou para Clécio Souza, procurador do jogador, e deixou praticamente acertadas as bases de um novo acordo.O lateral-esquerdo deverá permanecer no clube por três anos, com opção de prorrogação do vínculo até 2008. Falta apenas a definição do valor que receberá de luvas. Inicialmente, Giannini se negava a dar a Lúcio uma casa. Mas está mudando de idéia ?Agora é para valer. O contrato está praticamente acertado. Deixei claro que esperaria uma proposta do Palmeiras até o dia 13. E antes disso o Giannini ligou. Falta a questão da casa porque o salário já está acertado. O Lúcio ficou feliz com a possibilidade de permanecer em São Paulo?, disse Clécio.A informação foi confirmada por Oliveira Junior, proprietário do Ituano, clube que detém os direitos federativos do jogador. ?As chances de o Lúcio se apresentar ao Palmeiras são muito grandes. Os contatos foram retomados na sexta-feira. Quem passou essa informação foi Cleber Maudaner, um de meus assessores, que conversou com o próprio Giannini.?O diretor palmeirense, que garantira que o lateral jamais vestiria a camisa do Palmeiras, não atendeu a reportagem da Agência Estado para falar sobre o assunto. Mas o grande responsável pela mudança do rumo das negociações foi Fred Smânia, auxiliar-técnico de Jair Picerni. Ciente das dificuldades do clube em encontrar um jogador da mesma qualidade, ligou várias vezes para Lúcio, que ainda está no Recife, tentando convencê-lo a permanecer no Parque Antártica. ?O Giannini ficou encarregado de finalizar o negócio. Tomara que dê certo porque o Lúcio é um grande jogador?, comentou Smânia.

Agencia Estado,

11 de janeiro de 2004 | 09h55

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.