Manu Fernandez/AP
Manu Fernandez/AP

'Enfrentar a Rússia é tão difícil quanto o Brasil', diz David Silva

Espanha enfrenta os donos da casa neste domingo, por uma vaga às quartas de final da Copa do Mundo

Gonçalo Junior, enviado especial / Moscou, O Estado de S.Paulo

30 Junho 2018 | 12h46

A Espanha enfrenta a Rússia neste domingo pelas oitavas de final da Copa do Mundo. Se avançar, terá pela frente adversários menos tradicionais no futebol mundial, Croácia ou Dinamarca, nas quartas de fina, além de Suécia, Suíça, Colômbia ou Inglaterra no caminho até a final. Para o meia David Silva, essa trajetória não é mais fácil para os espanhóis.

+ 'É uma partida de vida ou morte, mas não há pressão', diz técnico da Rússia

+ Thiago Alcântara diz que Espanha fez autocrítica e pede time 'sem medo de errar'

"Eu acho que quando qualquer time passa para as oitavas, qualquer rival é complicado. Já vimos isso na fase de grupos. Jogar contra a Rússia será tão difícil quanto enfrentar o Brasil", disse o meia em entrevista coletiva neste sábado no estádio Luzhniki, em Moscou, palco do confronto.

O meia teve de responder a várias perguntas sobre as críticas à seleção espanhola, que teve muitas dificuldades para passar pela fase de grupos. Ele próprio vem sendo contestado e pode perder a posição.

 

"Não me importa, estou há tanto tempo aqui (na seleção). As críticas estão aí. Vamos tentar dar 100% no campo. Vamos ter de jogar de forma muito rápida, assim vamos ter mais espaço, mais opções", disse o meia do Manchester City, que defende a Espanha desde 2006.

David Silva venceu a Copa do Mundo, em 2010, e duas edições da Eurocopa, em 2008 e 2012. Antes do Mundial da Rússia, o meia anunciou que esta será sua última Copa do Mundo com a camisa espanhola.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.