Divulgação
Divulgação

Enquanto aguarda Robinho, Santos encara o Crac

Diante do modesto time de Catalão, Alvinegro tem boas chances de encaminhar vaga para próxima fase

SANCHES FILHO, O Estado de S. Paulo

10 de julho de 2013 | 08h00

SANTOS - O Comitê Gestor do Santos pode encaminhar a contratação de Robinho em uma reunião marcada para hoje à noite. Os gestores devem analisar os valores da negociação com o Milan e decidir pela volta do jogador ao clube. Odílio Rodrigues, vice-presidente do Santos, disse ontem que "a negociação ainda não está concluída" e ressaltou que a janela de transferências de jogadores que atuam fora do País será fechada dia 20.

Ontem, o técnico interino Claudinei Oliveira não estava tão otimista com a provável contratação de Robinho. "A notícia que eu tenho é que está complicado, que a negociação está difícil, que a negociação do acerto financeiro com o Milan e o Robinho é difícil. Temos que ver a viabilidade do negócio. Se for viável, ótimo. Se não for, vamos tocar", disse Claudinei em entrevista coletiva no CT.

Enquanto aguarda a chegada do reforço, o interino tem hoje uma boa chance de levar o Santos à terceira vitória consecutiva sob sua direção. Às 21h50, na Vila Belmiro, o Alvinegro enfrenta o Crac, pela terceira fase da Copa do Brasil. O time de Catalão, Goiás, é o lanterninha do Grupo B da Série C do Brasileiro e deve jogar na retranca para tentar pelo menos empatar para levar para a partida de volta, dia 24, em Catalão, a decisão da vaga às oitavas de final.

Os últimos resultados, contra o Atlético-MG (na Vila) e o São Paulo (no Morumbi) e a nova cara que deu ao time aumentam as chances de Claudinei ser efetivado no cargo.

Depois de estrear com empate contra o Grêmio e perder do Criciúma, em Santa Catarina, o interino usou bem a paralisação do Brasileirão durante a disputa da Copa das Confederações para implantar a sua filosofia de jogo, valendo-se do bom relacionamento com os jogadores da base e por conhecer bem e ter o respeito até dos líderes do time.

Ao ser convidado para substituir Muricy Ramalho, no dia 31 de maio, Claudinei não ficou deslumbrado nem mostrou preocupação com o enorme desafio que tinha pela frente. Ele está no clube desde 2006 e foi campeão nas categorias sub-15, 17 e 20, além de ter comandado a equipe no título da Copa São Paulo Júnior deste ano.

Embora tenha poucas informações sobre o Crac, Claudinei afirma que o Santos tem obrigação de ganhar hoje à noite. "Quando o jogo é na Vila Belmiro, o Santos é favorito sempre. Por mais que o adversário seja qualificado, o fator casa é preponderante para o Santos", afirmou o treinador, lembrando que a última derrota do Santos em casa foi diante do Bahia, em agosto de 2012, no jogo em que a torcida atirou moedas em Ganso. De lá para cá foram 12 vitórias e nove empates.

Após o treino, Claudinei disse que vai repetir a escalação do time que começou contra o São Paulo, com Willian José no ataque, apesar de o garoto Giva ter jogado bem e marcado o primeiro gol da vitória. "Aos poucos, as coisas vão acontecendo. Nesta partida, vamos ter algo mais próximo ao que planejamos, com as variações táticas".  O Estadão acompanha ao vivo a partida à partir das 21h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.