Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Entenda o que significa naming rights e seus benefícios para um clube de futebol

Corinthians está próximo de anunciar o nome da empresa que vai assumir o nome da Arena, em Itaquera

Daniel Batista e Raul Vitor, O Estado de S.Paulo

28 de agosto de 2020 | 13h24

A notícia de que o Corinthians acertou a venda do naming rights da Arena Corinthians para uma empresa agitou o mundo do futebol nos últimos dias. Mas você sabe o que significa o termo "naming rights" e o que significa para um clube ter a marca de uma empresa no nome de seu estádio?

O Estadão explica o que significa e quais as vantagens para um clube ter a substituição do nome de seu estádio por uma marca ou uma empresa. O termo naming rights em uma tradução literal significa "direitos de nome" de um local.

O que é naming rights?

Naming rights é o direito aplicado à concessão da propriedade nominal de um determinado local a uma marca. Ou seja, o nome que um local, seja ele um estádio de futebol ou um estabelecimento para eventos, recebe. 

Que estádios tem naming rights no Brasil?

No Brasil temos apenas três negociações de naming rights de estádios: o Allianz Parque, do Palmeiras, a Itaipava Arena Fonte Nova, do Bahia e a Itaipava Arena Pernambuco. Especialistas no assunto alegam que uma das maiores dificuldades para conseguir vender o nome de um estádio é o fato de dificilmente criar-se o hábito de chamá-lo pelo nome da empresa. O estádio do Palmeiras aparece como uma exceção no País.

Que estádios tem naming rights no exterior?

No exterior, a venda dos naming rights é um assunto consolidado e uma prática bem comum. Existem inúmeros estádios que já negociaram seus direitos de nome. Veja alguns exemplos:

  • Na Inglaterra: Emirates Stadium, do Arsenal, Etihad Stadium, do Manchester City, Vitality Stadium, do Bournemouth, American Express Community, do Brighton, e o King Power Stadium, do Leicester City.
  • Na Alemanha: Allianz Arena, do Bayern de Munique, BayArena, do Bayern Leverkusen, Signal Iduna Park, do Borussia Dortmund, Volkswagen Arena, do Wolfsburg, Red Bull Arena Leipzig, do RB Leipzig.  
  • Na França: Groupama Stadium, do Lyon e o Orange Vélodrome, do Olympique de Marseille.
  • Na Itália: Allianz Stadium, da Juventus e Gewiss Stadium, da Atalanta.
  • Na Espanha: Wanda Metropolitano, do Atlético de Madrid.

Qual o valor de naming right de um estádio?

O valor na negociação de naming rights varia de acordo com a projeção internacional e nacional de um clube. Listamos os valores dos contratos de direitos de alguns estádios citados anteriormente. (conversão com a cotação atual)

  • Etihad Stadium, do Manchester  City, 400 milhões de libras (R$ 2.9 bilhões)
  • Emirates Stadium, do Arsenal, 150 milhões de libras (R$ 1 bilhão)
  • Allianz Stadium, da Juventus, 103 milhões de euros (R$ 670 milhões)
  • Wanda Metropolitano, do Atlético de Madrid, 10 milhões de euros (R$ 65 milhões) por temporada.
  • Orange Vélodrome, do Olympique de Marseille, 3 milhões de euros (R$ 20 milhões) por ano.

Dinheiro pode ser usado para contratar reforços?

Sim. A empresa paga ao clube o valor combinado e os dirigentes decidem como usar o valor. Pode pagar contas antigas, investir em melhorias no estádio, marketing, investir em outros esportes ou até mesmo contratar grandes nomes para o time de futebol. 

Qual o valor de naming right do Allianz Parque?

O naming right do estádio do Palmeiras foi vendido por R$ 300 milhões, em 2014. Desta forma, o clube alviverde recebe por ano cerca de R$ 15 milhões. O contrato se estende até 2034. Após esse período, o acordo pode ser renovado ou o estádio pode mudar de nome e outra empresa acertar a compra do naming rights.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.