Rubens Chiri/São Paulo
Rubens Chiri/São Paulo

Entenda por que Igor Vinícius pode jogar no ataque do São Paulo

Desfalques e características do lateral-direito fazem Cuca testar improvisação na equipe para o jogo contra o Internacional

Guilherme Amaro, O Estado de S.Paulo

06 de setembro de 2019 | 11h00

O lateral-direito Igor Vinícius pode jogar no ataque do São Paulo na partida contra o Internacional, neste sábado, às 19h, no Beira-Rio, pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro. A "invenção" do técnico Cuca tem dois motivos principais: os desfalques no setor ofensivo e a característica do jogador.

Igor Vinícius deve jogar pelo lado direito, na vaga de Antony, que está com a seleção brasileira olímpica. Se a escalação for realmente confirmada, não será a primeira vez que o lateral atuará adiantado com o técnico Cuca. No segundo tempo da vitória por 1 a 0 sobre o Athletico-PR, na Arena da Baixada, no último dia 21, Juanfran entrou no lugar de Antony, e Igor Vinícius passou a ser um ponta pela direita.

O lateral de 22 anos tem características ofensivas. Tanto que ele recebe atenção maior na parte defensiva e conta com conselhos de Daniel Alves e Juanfran. 

A provável improvisação de Cuca deve acontecer também por causa da quantidade de desfalques para a partida. Além de Antony, os outros atacantes que não estão à disposição são: Pablo, em fase final de recuperação de lesão ligamentar no tornozelo direito, Alexandre Pato e Toró, que recuperam-se de lesão na coxa esquerda, e Rojas, que operou o joelho direito e só voltará a jogar em 2020.

A lista de desfalques ainda conta com Hernanes, em recuperação de lesão na coxa direita, Daniel Alves e Igor Gomes, com a seleção brasileira (o meia apenas para treinamentos), e Walce, com a seleção olímpica.

O São Paulo finaliza na manhã desta sexta-feira a preparação para enfrentar o Internacional, em treino fechado no CT da Barra Funda antes da viagem para Porto Alegre. Uma provável escalação para sábado tem: Tiago Volpi, Juanfran, Arboleda, Anderson Martins e Reinaldo; Hudson, Tchê Tchê e Liziero; Igor Vinícius, Everton e Raniel.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.