Cesar Greco/Agência Palmeiras
Cesar Greco/Agência Palmeiras

Entenda por que o jogo Palmeiras x Ceará será às 16h30 desta quarta, pela Copa do Brasil

Será o terceiro confronto da competição realizado mais cedo que o habitual em dias de semana

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

11 de novembro de 2020 | 09h48

Desde o retorno dos jogos após a paralisação em razão do novo coronavírus, a Copa do Brasil passou a ter partidas em horários diferentes dos tradicionais. Nesta quarta-feira, Palmeiras x Ceará será às 16h30, no Allianz Parque., em São Paulo Os horários pouco convencionais se dão por uma estratégia da Rede Globo, detentora dos direitos de transmissão da competição.

A emissora aproveita o fato de os estádios não terem torcida para fazer testes em horários alternativos na grade e também entrar na disputa de audiência em horário em que raramente há partidas de futebol ao vivo envolvendo clubes do primeiro escalação do futebol brasileiro. Os jogos à tarde são transmitidos pela SporTV e pelo canal Premiere. O horário é mais comum em jogos do futebol da Europa, como a Liga dos Campeões.

Será o terceiro jogo da Copa do Brasil neste horário. Antes, os confrontos entre Juventude x CRB (16h) e Santos x Ceará (16h30) também foram realizados à tarde. Na próxima semana, Grêmio x Cuiabá vão se enfrentar às 16h30 também, já valendo vaga na semifinal do torneio. Há dois pontos que fazem a Globo apostar na mudança de horário: a falta de torcida nos estádios e a audiência dos programas esportivos.

No período vespertino, nos canais fechados de esportes, há muitos programas de debate, mas poucos eventos ao vivo. A Globo tem estudos que mostram que há público interessado em ver jogos de futebol neste horário. A boa audiência nas partidas da Liga dos Campeões é um bom exemplo disso, mas a emissora carioca não tem os direitos de transmissão dessas partidas. Apenas a Turner (através do canal TNT e do EI Plus) pode mostrar os jogos. Alguns duelos do Brasileirão também têm sido marcados em horários alternativos, atendendo a pedidos tanto da Globo quanto da Turner. 

Outro ponto é que, sem torcida, a emissora, os clubes envolvidos e a CBF não precisam se preocupar com a possibilidade de apostar em horários que seriam considerados ruins para os torcedores chegarem às arenas. Por exemplo: chegar no Allianz Parque para um jogo às 16h30 seria complicado para muitos torcedores, em razão de trânsito na região e compromissos pessoais e profissionais. 

Mesmo assim, há uma parte da torcida que reclama do horário vespertino. Mas a emissora pretende manter pelo menos um jogo neste horário sempre que possível. Na semifinal e na decisão da Copa do Brasil, já é certo que os confrontos serão nos horários tradicionais, geralmente 21h30. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.