Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Entidade de jornalistas repudia agressões a repórteres em final do Paulista

Decisão do Estadual teve xingamentos, cusparadas e arremessos de lixeiras em direção a profissionais de imprensa

O Estado de S. Paulo

09 de abril de 2018 | 18h56

A Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo (Aceesp) divulgou nota nesta segunda-feira em que lamentou incidentes com jornalistas no último domingo, durante a final entre Palmeiras e Corinthians no Allianz Parque, pelo Campeonato Paulista. Alguns repórteres reclamaram de agressões como cusparadas, xingamentos e até o arremesso de uma lixeira.

+ Tevez se recupera e deve enfrentar o Palmeiras

+ Conselheiros pedem para clube usar reservas no Estadual

A Aceesp afirmou que encaminhou para os presidentes do Palmeiras, da Federação Paulista de Futebol (FPF) e Confederação Brasileira de Futebol (CBF) o pedido para que sejam tomadas atitudes, assim como solicitou a identificação e a punição dos autores dos atos. "É repugnante que, no exercício da sua profissão, o jornalista seja agredido e desrespeitado", diz o texto.

No Allianz Parque, profissionais de rádio foram alvo de cusparadas no campo e repórteres mulheres disseram terem sido alvo de gestos obscenos e xingamentos machistas. Na tribuna de imprensa houve o incidente mais grave. Um torcedor arremessou uma lixeira plástica, de cerca de 1 metro de altura, em direção a uma equipe de web rádio. Ninguém se feriu.  

"A Aceeso reforça que, infelizmente, não é a primeira vez e não se resume a um clube, a um jogador, a uma torcida, nem a um estádio especificamente. A cada dia a intolerância se faz presente nas praças esportivas com episódios lamentáveis de agressões", comenta a entidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.