Entidade quer punição maior a Barthez

A Federação Francesa de Futebol (FFF) anunciou nesta sexta-feira que recorrerá da suspensão de três meses imposta ao goleiro do Olympique de Marselha Fabien Barthez por ter cuspido em um juiz marroquino, uma punição considerada pequena e que provocou a ira dos profissionais de arbitragem. A entidade afirma que há uma "defasagem" entre a sanção imposta e as disposições dos regulamentos, que prevêem uma sanção mínima de seis meses de suspensão e, por isso, vai recorrer à Comissão Superior de Apelação. A decisão foi tomada depois que o ministro de Esportes, Jean-François Lamour, se disse surpreso com a falta de rigidez da pena e pediu à FFF que tomasse uma atitude. Os juízes da Federação afirmaram que a pena não foi de seis meses porque o cuspe não atingiu o rosto do árbitro. Barthez, que não quis comentar a punição, deixou entrever que não tinha a intenção de recorrer da suspensão. Barthez, de 33 anos e goleiro da seleção francesa, pretende deixar o futebol no final da próxima temporada e uma sanção de seis meses poderia abreviar seu adeus. O incidente ocorreu no dia 12 de fevereiro, no amistoso entre a equipe marroquina do Wydad e o Olympique.

Agencia Estado,

22 Abril 2005 | 16h31

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.