Entrada de Marlos impulsiona São Paulo no Paulistão

A entrada de Marlos não fez o rendimento do São Paulo melhorar apenas porque o meia está jogando bem. A influência dele sobre os companheiros é que fez o time de Ricardo Gomes, então criticado por apresentar um futebol lento e sem objetividade, subir bastante de produção.

MARCIUS AZEVEDO E PAULO FÁVERO, Agência Estado

09 de abril de 2010 | 11h00

Com o garoto de 21 anos em campo, o treinador deixou de sobrecarregar peças importantes para o funcionamento da equipe. Hernanes, por exemplo, pôde voltar a atuar como volante. Assim, ao invés de ser um meia previsível, ele está sempre chegando de trás como elemento surpresa, dificultando o trabalho de marcação do adversário.

"O Marlos é um jogador leve, de habilidade, rápido e dá uma movimentação melhor no ataque", elogiou Hernanes. "A gente sabia que ele iria crescer. Quando amadurece e chega o momento certo, o jogador mostra sua qualidade."

Dagoberto também é outro jogador que foi favorecido pela entrada de Marlos. Com Léo Lima ou Cléber Santana, ele precisava buscar o jogo para tentar abastecer Washington. Agora está jogando ao lado do centroavante. Tanto que contra o Santo André, além do gol, apareceu mais três ou quatro vezes na área em condições de finalizar.

Ele até lembrou de uma antiga parceria para elogiar Marlos. "Ele é um jogador que se encaixa às minhas características, como era o Jádson no Atlético Paranaense. Sempre falei que o Marlos é um craque", exagerou. "Antes era difícil porque ele entrava só no segundo. Agora teve oportunidade e está mostrando o grande jogador que é. O Marlos tem um talento incrível, é um jogador diferenciado."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.