Divulgação/Emelec
Divulgação/Emelec

Equador anuncia Quinteros como novo técnico da seleção

Treinador estava no comando do Emelec desde 2012 e chega com o objetivo de classificar esquipe para a Copa do Mundo da Rússia

Estadão Conteúdo

30 de janeiro de 2015 | 15h21

A seleção equatoriana de futebol tem um novo técnico. Nesta sexta-feira, a federação de futebol local anunciou a contratação de Gustavo Quinteros, que estava no comando do Emelec. Ele já era dado como nome certo pela imprensa do país e chega com o objetivo de classificar a equipe para a Copa do Mundo da Rússia, em 2018.

"Estamos acertados com o professor Quinteros e a federação, anunciaremos tudo de maneira oficial na terça-feira, mas digo com satisfação que a federação tem para a seleção, para o programa da Rússia/2018, o técnico que queria. Isso graças à abertura e compreensão de Nassib Neme (presidente do Emelec), que priorizou os interesses equatorianos aos do seu clube", disse o presidente da Federação Equatoriana de Futebol, Luis Chiriboga.

Quinteros levará toda sua comissão técnica para o novo cargo, que assumirá somente em março, ainda sem data definida. "O que é definitivo é que para os amistosos de março, em Nova York, contra México e Argentina, o professor Quinteros já estará integrado definitivamente à seleção equatoriana", garantiu Chiriboga.

O novo técnico da seleção equatoriana estava no comando do Emelec desde 2012 e já treinou a Bolívia, entre 2011 e 2012. Ele assumirá a vaga de Sixto Vizuete, que vinha trabalhando interinamente no cargo desde o fim da Copa do Mundo, quando Reinaldo Rueda foi demitido por conta da eliminação ainda na primeira fase.

Quinteros não escondeu a felicidade e o orgulho pela chegada à seleção, mas admitiu a dificuldade de deixar o Emelec. "É um momento de muita tristeza por deixar uma equipe tão extraordinária como é o Emelec, mas é uma saída maravilhosa para mim, como profissional espero cumprir os objetivos."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.