Equador arma tática para vencer Brasil

A seleção do Equador está certa de que vai tirar proveito da altitude de 2.800 metros de Quito para derrotar o Brasil, quarta-feira, pelas Eliminatórias do Mundial de 2002. O técnico Hernán Dario Gomez ressaltou que seu time tentará impor um ritmo veloz nos primeiros minutos da partida, a fim de desestabilizar os brasileiros no aspecto físico, um dos pontos altos da equipe da casa.A ordem de Gomez são as jogadas rápidas, de dois toques, e uma marcação forte para envolver e cansar o Brasil. Os equatorianos estão treinando há uma semana em Quito e acreditam que a seleção brasileira não evitará os efeitos da altitude ao chegar à cidade horas antes da partida.O time de Emerson Leão treinará segunda e na terça-feira em Guayaquil, cuja temperatura chegou a mais de 30 graus neste domingo. Em Quito, na tarde de quarta-feira, estima-se que o clima esteja ameno. De acordo com o fisiologista Oscar Concha, em entrevista ao jornal ?El Comercio?, um dos principais do Equador, um jogador de futebol perdede 15% a 20% de sua resistência quando atua na capital do país. Ele explicou que a bola tende a rolar com mais rapidez no estádio Olímpico Atahualpa, por causa da pressão atmosférica, o que, em sua opinião, vai dificultar ainda mais o desempenho do Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.