Dolores Ochoa/AP
Dolores Ochoa/AP

Equador bate o Uruguai em casa e mantém os 100% nas Eliminatórias

Equatorianos continuam em alta com vitória por 2 a 1 em casa

Estadão Conteúdo

12 Novembro 2015 | 21h13

O Equador definitivamente é a grande surpresa deste início de Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018. Depois de duas vitórias nas duas primeiras partidas, inclusive diante da Argentina em Buenos Aires, a seleção passou nesta quinta-feira por outro tradicional time do continente, o Uruguai, e manteve a campanha perfeita. Em Quito, mostrou um ótimo futebol para fazer 2 a 1 e levar a torcida ao delírio.

De quebra, os anfitriões quebraram a sequência de 100% de aproveitamento do Uruguai, que ficou com seis pontos. O Equador é o único a somar nove e lidera as Eliminatórias de forma isolada, pelo menos momentaneamente, já que o Chile também tem seis pontos e ainda atua nesta quarta. Trata-se do melhor início do país na história do torneio.

Agora, a ordem da seleção é manter a sequência perfeita na terça-feira, quando duela fora de casa com o pior time das Eliminatórias até o momento, a Venezuela, que ainda não pontuou. Os uruguaios, por sua vez, terão outra tarefa duríssima, também na terça, já que recebem o Chile em Montevidéu.

Quem esperava que os uruguaios mostrassem a superioridade técnica nesta quinta, foi surpreendido com um início já arrasador do Equador, que abriu o placar aos 23 minutos. Noboa recebeu na intermediária e mostrou muita visão de jogo para dar enfiada perfeita para Paredes pela direita. O lateral cruzou rasteiro para Caicedo, que bateu de primeira para a rede e marcou seu terceiro nestas Eliminatórias.

O gol não mudou o panorama e o Equador seguiu pressionando. Aos 26, Noboa bateu, a bola desviou e sobrou limpa para Martínez, que cabeceou muito mal. A resposta uruguaia só veio aos 38, quando Carlos Sánchez aproveitou sobra na área e bateu cruzado, mas Domínguez fez grande defesa.

Somente no segundo tempo os visitantes reagiram e Cavani, que até então fazia péssima partida, não demorou a mostrar seu faro de artilheiro. Aos três minutos, Lodeiro cobrou falta pela esquerda, o goleiro ficou no meio do caminho e o atacante se antecipou para cabecear para o gol vazio.

O gol acordou os uruguaios e o confronto ficou equilibrado, com ambas as seleções testando os goleiros adversários. Aos sete, Sánchez avançou pela direita e cruzou para Cavani, que chegou batendo. Domínguez espalmou à queima-roupa e ela ainda tocou no travessão. No minuto seguinte, o Equador respondeu. Após escanteio e ajeitada para o meio, Noboa cabeceou firme, no canto esquerdo. Muslera voou para espalmar e fazer uma defesa dificílima.

Mas o jogo era mesmo dos equatorianos, que chegariam ao gol da vitória aos 13. Montero recebeu com muito espaço pela esquerda, foi avançando e bateu firme assim que entrou na área. Muslera espalmou, mas Martínez apareceu para tocar para a rede. O time da casa seguiu melhor e ainda perdeu chances com Bolaños e Montero. O Uruguai, mostrando bastante cansaço na altitude, sequer ameaçou o gol adversário até o apito final.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.