Equador treina para jogo com o Brasil

O técnico Hernan Dario Gomez mais uma vez constatou, nesta segunda-feira, como é complicado comandar seleções na América do Sul. O colombiano que dirige o Equador teve a apresentação de 10 dos 20 jogadores que chamou para a partida do dia 28, pelas Eliminatórias para a Copa de 2002. Não se incorporaram ao grupo Ivan Hurtado (Tigres, do México), Alex Aguinaga (Necaxa, do México) e Ivan Kaviedes (Valladolid), com chegada prevista para o fim do dia. Também ficaram fora seis atletas do El Nacional, que enfrenta o River Plate, nesta quarta-feira, pela Taça Libertadores da América.Gomez surpreendeu ao não convocar Ariel Graziani e Carlos Alberto Juarez, que vinham sendo aproveitados com regularidade. Em compensação, pela primeira vez dará oportunidade a Juan Francisco Aguinaga, irmão mais novo de Alex, e um dos destaques do atual campeonato equatoriano.Juan Francisco marcou dois gols para o Espoli, na vitória de 4 a 0 sobre o Olmedo. Agora, é um dos artilheiros da competição, com 5 gols, ao lado de Fabian Cubero, seu companheiro de time.O treinador colombiano havia pedido um amistoso, para observar o time, mas a federação equatoriana não conseguiu arrumar time que se dispusesse a jogar durante a semana. A seleção do Equador, assim como a da Venezuela, jamais se classificou para Mundiais. Desta vez, porém, está no páreo, pois ocupa a quarta colocação, com 16 pontos, quatro atrás de Brasil e Paraguai e a cinco da líder Argentina.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.