Equilíbrio faz Palmeiras respeitar Sport

"Agora é briga de cachorro grande". A frase do técnico Jair Picerni mostra como o Palmeiras está encarando a próxima partida do quadrangular decisivo da Série B, quarta-feira à noite, contra o Sport, no Parque Antártica. "Pelo que mostrou até agora, não imagino que joguem na retranca. Vamos ter dificuldades para conter especialmente o toque de bola de seus jogadores de meio e ataque."A preocupação de Picerni justifica-se. As duas equipes já se enfrentaram três vezes na competição, com uma vitória de cada e um empate. Dos 12 gols marcados nos confrontos, o Palmeiras fez seis e o time pernambucano os outros seis. "O Sport não está entalado na minha garganta. Mas quero administrar a questão emocional. O resultado terá que vir com naturalidade e terei que corrigir os erros verificados principalmente na última partida que fizemos contra eles (derrota palmeirense por 3 a 2, no Parque Antártica). Naquele dia, faltou concentração", recorda o treinador palmeirense.Para o jogo de quarta, o treinador não terá Diego Souza, suspenso pelo terceiro cartão amarelo no empate por 1 a 1 contra o Botafogo, sábado passado, em Niterói. Correia e Adãozinho brigam pela vaga. Outra dúvida é o lateral Baiano, que sofreu uma contusão na parte posterior da coxa direita.Picerni não culpou Diego por ter recebido o terceiro cartão amarelo. "Não é momento de se pensar em evitar cartões. Se for necessário parar uma jogada, não se pode pensar duas vezes." Mas quer que o time evite um comportamento semelhante ao do segundo tempo diante do Botafogo. "Luta não faltou, mas demos espaços e chutões desnecessários para frente."O atacante Vágner Love, artilheiro do Palmeiras na Série B, com 17 gols, acredita que em casa o Palmeiras vai impor o seu ritmo contra o Sport. "Vamos transformar o Parque Antártica em um caldeirão. Precisamos fazer a lição de casa, conseguir os três pontos. O Diego fará falta, mas quem entrar, seja o Adãozinho ou o Correia, certamente manterá a mesma qualidade."O volante Magrão também ressalta a forte ligação entre time e torcida. "Os torcedores estão entendendo nossa proposta. Por isso, nos incentivam com tanto entusiasmo. Na quarta-feira não será diferente." Os quase 28 mil ingressos para o jogo já estão à venda em sete pontos da cidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.