Pierre Philippe Marcou/ AFP
Pierre Philippe Marcou/ AFP

Equipe do Estadão indica seus favoritos e zebras na Liga dos Campeões

Equipe analisa, grupo por grupo, quem pode avançar e quem deve ficar pelo meio do caminho na disputa pela taça mais cobiçada do futebol europeu

O Estado de S.Paulo

18 Setembro 2018 | 05h00

Jornalistas do Estadão fazem suas projeções do que acontecerá em cada um dos oito grupos da Liga dos Campeões. A fase de grupos tem início nesta terça-feira e o atual campeão da competição é o Real Madrid. 

Grupo A, por Raphael Ramos: Borussia e Atlético têm vida fácil

Borussia Dortmund e Atlético de Madrid não devem ter muitas dificuldades para avançar de fase. A equipe espanhola, inclusive, está bem cotada na briga pelo título graças ao bom trabalho feito pelo técnico Diego Simeone. Vale destacar ainda a ótima fase do francês Griezmann, que acabou de ser campeão mundial. O Monaco é azarão. Só se classificará se conseguir resultados improváveis. Após o título francês de 2016/17, a equipe perdeu força com a saída do garoto Mbappé, por exemplo, comprado pelo PSG. Já o Brugge corre o risco de não superar nenhum adversário.

Grupo B, por Paulo Favero: Barcelona vai avançar como líder da chave

É a chave mais equilibrada desta fase da Liga dos Campeões. Obviamente, o Barcelona tem um certo favoritismo em avançar em primeiro, pois conta com Messi e Luis Suárez, dois dos melhores jogadores do mundo, mas a outra vaga é uma incógnita. O PSV, que é o time com menos talentos internacionais, pode complicar para seus adversários. No Campeonato Holandês, a equipe está com um aproveitamento de 100% dos pontos em cinco rodadas e o ataque tem feito gols. Os holandeses vão brigar, mas imagino que a segunda vaga fique entre Inter e Tottenham.

Grupo C, por Ciro Campos: Praticamente com cartas marcadas

Dificilmente as duas vagas para as oitavas de final vão escapar dos dois elencos mais poderosos. O rico Paris Saint-Germain e o atual vice-campeão, Liverpool, são os favoritos contra os sérvios de Belgrado do Estrela Vermelha e os italianos do Napoli.

Reforçado por Buffon, o time de Neymar e Mbappé renova a obsessão de título. Já o Liverpool continua como o representante inglês mais forte do torneio. Os dois outros integrantes parecem longe de conseguir ameaçar. O Napoli, no ano passado, caiu na fase de grupos e o Estrela Vermelha não disputa a competição desde 1992.

Grupo D, por Wilson Baldini Jr: Briga boa, mas sem chance de ganhar o título

A disputa pelas duas vagas na fase de mata-mata no Grupo D fica restrita a Porto, Galatasaray e Schalke 04. O Lokomotiv de Moscou surge como zebra. O trio promete duelos interessantes nos 12 duelos em que irão se enfrentar, com boa vantagem para os mandantes dos jogos. Mas as chances de obter maior sucesso na Liga a partir da próxima fase é quase inexistente. O Porto, assim como seu rival Benfica, luta para reviver momentos de glória na principal competição europeia. O time português deve ficar com o primeiro lugar na chave. Turcos e alemães vão brigar pela segunda vaga.

Grupo E, por Daniel Batista: Bayern e mais um vão se classificar

O grupo parece ter definido que uma vaga é do Bayern de Munique, um dos favoritos ao título da Liga. AEK, Ajax e Benfica terão como missão tentar perder de pouco ou até arrancar pontos do rival alemão e apostar tudo nos confrontos diretos. Os quatro times iniciaram bem em suas ligas nacionais, o que reforça a ideia de equilíbrio da chave. Na teoria, o AEK aparece pouco mais atrás. Por outro lado, Ajax e Benfica decepcionaram no ano passado. Os holandeses caíram na terceira eliminatória e os portugueses ficaram na lanterna do Grupo A, com seis derrotas.

Grupo F, por Glauco de Pierri: Manchester City estará na segunda fase

O Manchester City já começa o grupo com uma vaga na segunda fase quase garantida - com um elenco comandado por Pep Guardiola e com as estrelas que o time tem (Mahrez, Agüero, Gundogan, David Silva, De Bruyne, Gabriel Jesus, entre outros) fica difícil imaginar que o campeão inglês não vá terminar na primeira colocação - o time pode ser considerado um dos favoritos ao título. Os outros três times vão lutar pela segunda vaga nas oitavas de final, com favoritismo para o Shakhtar, da Ucrânia, contra o Lyon, da França, e o azarão Hoffenheim, da Alemanha.

Grupo G, por Renan Fernandes: Real Madrid testa elenco pós-CR7

Campeão de quatro das últimas cinco edições da Liga dos Campeões, o Real Madrid vai testar a força de seu elenco após as saídas de Cristiano Ronaldo, maior artilheiro da história do clube, e do técnico Zidane. Com a chegada de Julen Lopetegui, Gareth Bale e Karim Benzema assumiram o protagonismo no ataque da equipe espanhola, que não deve ter problemas para se classificar em primeiro da chave. Semifinalista na última edição, a Roma deve garantir a segunda vaga. Viktoria Plzen e CSKA Moscou aparecem como azarões e não devem causar problemas.

Grupo H, por Marcius Azevedo: Juventus vai sobrar e United corre risco

A Juventus colocará à prova o seu novos status com Cristiano Ronaldo. Com campanhas consistentes nas últimas edições, o time de Turim deve avançar com facilidade em um grupo que tem como segunda força o Manchester United. A equipe inglesa, no entanto, vive uma crise interna com o técnico Jose Mourinho, que tem o trabalho questionado e tem batido de frente com alguns jogadores, entre eles Pogba. O Valencia tem alguma chance de roubar a segunda vaga dos ingleses. Já o Young Boys, da Suíça, em sua primeira participação, será o saco de pancada da chave.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.