Paulo Fernandes/Vasco.com.br
Paulo Fernandes/Vasco.com.br

Erazo vê 'lição' em jogo na Bolívia e minimiza oferta para Zé Ricardo

Treinador recebeu uma proposta do Al-Ahli, dos Emirados Árabes Unidos,

Estadão Conteúdo

23 de fevereiro de 2018 | 19h30

Um dos nomes mais experientes do elenco do Vasco, o zagueiro Erazo falou nesta sexta-feira sobre a classificação à fase de grupos da Libertadores. O time carioca foi à altitude de Sucre, acabou goleado pelo Jorge Wilstermann por 4 a 0, na quarta, e só se classificou graças à atuação heroica de Martín Silva nos pênaltis.

+ Herói da classificação, Martín Silva pede melhora e comemora vaga

"Foi um jogo difícil, disputado. Uma grande lição. Na Libertadores, você não pode se sentir à vontade. Todo mundo aprendeu, até os mais experientes. Todo o grupo está tentando deixar para trás e focar no Carioca. Sabemos que é uma competição especial para nós", declarou.

Não bastasse a goleada sofrida, que, apesar da classificação obtida, gerou dúvidas no torcedor, o Vasco se viu surpreendido pela notícia de uma suposta proposta do Al-Ahli, dos Emirados Árabes Unidos, por Zé Ricardo. Erazo também viu esta situação com naturalidade.

"O Zé é um grande treinador. Já teve oportunidade de ter grandes jogadores debaixo da tutela dele. Não nos passou nada ainda, é muito profissional. Está pensando só no jogo seguinte, no Carioca. Está tranquilo. É normal que tenha proposta. Gosto muito dele", comentou.

O equatoriano fez questão de ressaltar que o treinador manteve o comportamento nos últimos dias. "No trabalho, não senti ele diferente. Eu o vi muito normal, como falei antes. Estou sabendo por vocês. Proposta do mundo árabe, que faz grandes investimentos, é tentador para qualquer um. Se a proposta fosse para mim, certamente ficaria pensativo."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.