Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Érik vê boa partida do Botafogo, mas lamenta pouca ofensividade no Morumbi

O técnico Eduardo Barroca elogiou o domínio na posse de bola, mas concorda que houve problemas na finalizações

Redação, Estadao Conteudo

27 de abril de 2019 | 19h38

A estreia do técnico Eduardo Barroca esteve longe de ser das melhores para o Botafogo. Neste sábado, o time carioca foi até o estádio do Morumbi, na capital paulista, e acabou derrotado pelo São Paulo por 2 a 0, na abertura do Campeonato Brasileiro. Érik, uma das estrelas do time carioca, enxergou aspectos positivos mesmo com a derrota.

"Fizemos um primeiro tempo bom, mas criamos poucas chances de gol. Tivemos a posse e tudo, mas criamos pouco. Temos que criar mais, a bola precisa chegar para fazermos os gols. Temos de acertar porque quinta-feira temos outra decisão", comentou o camisa 7.

O Botafogo de Eduardo Barroca mostrou uma característica de posse de bola, terminando a partida com 66% de tempo. Além disso, trocou três vezes mais passes que o adversário. Por outro lado, os botafoguenses tiveram apenas uma chance real de gol - finalização de Leo Valencia, nos minutos finais.

"Concordo que, pelo controle de jogo que tivemos por trás, a quantidade de chances criadas não foi a que esperávamos. Sabíamos que errar contra o São Paulo, que é uma equipe com muitos jogadores com capacidade de definição, poderia nos trazer problemas", acrescentou o treinador.

O Botafogo volta a campo contra o Bahia, na próxima quinta-feira, às 20 horas, no estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro. O treinador também falou sobre a pequena sequência de jogos que o time terá neste início de Brasileirão.

"Vamos ter nessa próxima semana jogos quinta e domingo e depois, a princípio, a gente retorna sem essa frequência de quarta e domingo. Para essa semana, para os jogos contra Bahia e Fortaleza, a gente precisa pegar a referência desse jogo, tudo aquilo que fizemos de bom, que eu acho que fizemos muita coisa boa. É fazer os ajustes do que o jogo nos trouxe de problema e conseguir colocar em prática", acrescentou Eduardo Barroca.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.