Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Wolfgang Rattay/Reuters
Wolfgang Rattay/Reuters

Dinamarquês Eriksen terá desfibrilador implantado no coração; entenda o que é o ICD

Segundo os médicos, solução foi aceita pelo jogador de 29 anos e aprovada por especialistas de diferentes nacionalidades

Redação, O Estado de S.Paulo

17 de junho de 2021 | 08h44

A Federação de Futebol da Dinamarca informou nesta quinta-feira que o meia Christian Eriksen terá um pequeno desfibrilador implantado em seu coração. O jogador de 29 anos sofreu parada cardíaca em campo durante o jogo de estreia da sua seleção na Eurocopa, em Copenhague, e comoveu o mundo esportivo, permanecendo por 15 minutos sendo atendido no gramado, com massagens no peito, diante dos companheiros e dos torcedores no estádio. 

De acordo com os médicos da federação dinamarquesa, Eriksen vai receber um cardioversor desfibrilador implantável (ICD, na sigla em inglês) em seu coração. Trata-se de um pequeno aparelho eletrônico que solta uma descarga elétrica em caso de parada cardíaca e atua também como marca-passo. O aparelho envia impulsos elétricos quando a frequência cardíaca é muito lenta, com o objetivo de evitar uma doença. Além desta função, também pode tratar de um ritmo muito rápido de patimentos cardíacos.

"Depois que Christian Eriksen passou por diferentes exames do coração, decidimos que ele deveria ter um ICD. Este aparelho é necessário depois de um ataque cardíaco devido a distúrbios de ritmo", explicou o médico Morten Boesen. "Christian aceitou a solução e o plano foi aprovado por especialistas de diferentes nacionalidades, que recomendam o mesmo tratamento."

Outros jogadores, como o holandês Daley Blind, conseguiram prosseguir com a carreira no esporte depois da implantação do aparelho, que permite controlar e regular o ritmo cardíaco. O jogador da Dinamarca e da Inter de Milão ainda se recupera da parada cardíaca no hospital. Na terça-feira, três dias após sofrer o mal súbito, ele usou as suas redes sociais para se pronunciar oficialmente pela primeira vez. E se mostrou muito agradecido pelas inúmeras mensagens de apoio que tem recebido desde que está internado em um hospital da capital dinamarquesa.

Eriksen também afirmou "estar bem" e torcendo para a Dinamarca na competição europeia. "Olá a todos. Muito obrigado pelos doces e fantásticos cumprimentos e mensagens de todo o mundo. Significa muito para mim e para a minha família. Estou bem dadas as circunstâncias", escreveu o jogador de 29 anos em uma postagem no seu Instagram.

No último sábado, nos últimos minutos do primeiro tempo da partida entre Dinamarca e Finlândia, ele caiu no gramado de repente. Foi atendido no gramado pelos médicos, que tentaram reanimá-lo por quase 15 minutos. Só foi transferido para o hospital após estar estabilizado. A boa recuperação do jogador da Internazionale, no entanto, não é indicativo de um rápido retorno aos gramados. O futuro de Eriksen é incerto a partir de agora.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.