Eriksson: "Estava seguro que a Inglaterra iria à final"

Após ser eliminado da Copa do Mundo da Alemanha, o treinador Sven-Goran Eriksson disse, neste sábado, que acreditava na classificação da seleção inglesa à final da competição. O time deixou o torneio após ser derrotado por Portugal por 3 a 1, nos pênaltis, em partida válida pelas quartas-de-final - o confronto terminou sem gols no tempo regulamentar e no extra. "Estava seguro que esses jogadores poderiam ter chegado à final. Eles lutaram muito, mas é incrível que tenhamos perdido novamente nos pênaltis. Não acho que merecíamos perder. Peço desculpas aos torcedores que nos apoiaram", disse."Parabenizo Portugal, mas nossos garotos mereciam um resultado melhor. Eles lutaram muito, mesmo quando estavam com um jogador a menos. Estamos fora do torneio e isso é doloroso", completou o treinador, que deixará o comandado do "English Team". A vaga será assumida pelo seu auxiliar, Steve McClaren.Para Ericksson, o novo tropeço nas penalidades diante dos lusitanos - já haviam sido eliminados na Eurocopa de 2004 - não foi por falta de preparação dos seu jogadores. "Nós treinamos muito as cobranças de pênaltis. Não sei o que mais podia ser feito sobre isso. Ricardo (goleiro português) foi muito bem nas bolas". A equipe britânica desperdiçou três cobranças, que foram batidas por Lampard, Gerrard e Carragher.O treinador sueco disse que a expulsão do atacante Wayne Rooney foi o principal ponto pela eliminação dos britânicos. "Começamos muito bem, controlando a partida. Mas a expulsão nos levou para os pênaltis". O jogador do Manchester United deixou a partida após pisar no zagueiro português Ricardo Carvalho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.