Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Eriksson pede para Beckham ficar calado

A palavra é de prata. O silêncio é de ouro. Foi com o famigerado provérbio que o técnico da seleção inglesa, Sven Goran Eriksson, pediu nesta sexta-feira silêncio ao meia David Beckham para não aumentar ainda mais a polêmica sobre o fato de o jogador da Inglaterra ter forçado o cartão amarelo na partida contra o País de Gales, semana passada, válida pelas Eliminatórias Européias à Copa do Mundo de 2006. ?Creio que nesta ocasião David deveria pensar antes de ter falado?.O treinador aproveitou para dizer que Beckham está arrependido e chegou a pedir perdão a ele e aos demais companheiros. ?Lamentou o problema que havia criado, estava surpreendido pela reação. E disse que sentiu muito por mim e por toda a equipe. Pediu perdão e nos desejou toda a sorte?, revelou. Sobre a provável punição da Federação Inglesa de Futebol (FA) ou mesmo da Fifa, Eriksson foi taxativo: ?não sei se farão algo. Para mim é um caso encerrado?, finalizou.

Agencia Estado,

15 de outubro de 2004 | 10h16

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.