Daniel Augusto Jr.|Ag. Corinthians
Daniel Augusto Jr.|Ag. Corinthians

Erro no sábado deu origem a gol contra o Santa Fe

Tite passou a pedir para Guilherme jogar mais avançado

Raphael Ramos, O Estado de S.Paulo

04 de março de 2016 | 07h00

Com 1,74 m, Guilherme é um dos jogadores mais baixos do Corinthians. Mesmo assim, fez, de cabeça, o gol que garantiu a vitória por 1 a 0 sobre o Santa Fe, quarta-feira, pela 2.ª rodada da Libertadores.

O lance daquele gol começou no sábado, na partida entre Corinthians e Oeste, pelo Campeonato Paulista. Guilherme errou uma cabeçada e levou um puxão de orelha de Tite, que não só mandou o atacante treinar nos últimos dias mais jogadas pelo alto, como também mexeu no posicionamento do jogador.

A ordem passou a ser para que Guilherme tivesse mais presença de área e atuasse em sincronia com André para não congestionar o ataque. Ou seja, quando o centroavante saía da área, Guilherme deveria entrar.

Ciente de que o Santa Fe viria para o Itaquerão com uma marcação avançada, o objetivo de Tite era que André abrisse espaços para Guilherme. E foi justamente isso que aconteceu no lance do gol. Enquanto Fagner e Rodriguinho tramavam a jogada pela direita, André saiu da área e distraiu a marcação, deixando um corredor livre para o avanço de Guilherme pelo meio.

Esse tipo de jogada foi ensaiado por Tite especialmente na terça-feira, quando o treinador fez o que costuma chamar de “treino fantasma”: somente com os titulares em campo, sem os reservas, Tite orienta cada passo dos atletas. A estratégia deu certo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.