Alvaro Barrientos/AP
Alvaro Barrientos/AP

Espanha e Itália contra a zebra na Eurocopa

Equipes colocarão a tradição em jogo diante de croatas e irlandeses, respectivamente, às 15h45

Jornal da Tarde

18 de junho de 2012 | 08h19

SÃO PAULO - Espanha e Itália colocarão nesta segunda-feira a tradição na bola e os currículos vistosos em jogo diante de croatas e irlandeses, respectivamente, às 15h45, na Polônia, pela última rodada da fase de grupos da Eurocopa. As duas últimas campeãs mundiais – os italianos conquistaram o tetra em 2006, enquanto os espanhóis debutaram na galeria dos vencedores em 2010, na Copa da África do Sul – correm o risco de ficar pelo caminho. Os jogo de Itália x Irlanda terá transmissão ao vivo e a partida entre Espanha e Croácia, comentários e flashes da Rádio Estadão ESPN.  

Embora lidere o Grupo C, a Espanha tem quatro pontos, como a Croácia. Espanhóis e croatas se enfrentam em Gdansk e a expectativa para este jogo é enorme, afinal, o futuro dos italianos está ligado ao placar deste confronto. A Azzurra está em terceiro lugar na chave, com dois pontos, e encara a já eliminada Irlanda, que ainda não pontuou, em Poznan.

Correndo muito mais perigo que a Espanha, atual campeã da Eurocopa, os italianos estão de olho vivo e com a pulga atrás da orelha, já que um empate por dois ou mais gols entre Espanha e Croácia classificará esses dois países e eliminará a Itália. Enquete feita pelo jornal La Gazzetta dello Sport apontou que 47% dos italianos acreditam que pode haver ‘marmelada’.

Se ela de fato ocorrer reviverá um trauma. Em 2004, a Itália foi eliminada na primeira fase da competição após um 2 a 2 entre Suécia e Dinamarca. Há quem defenda até hoje que o placar foi combinado previamente pelos times escandinavos. Por isso, toda torcida para a Espanha é válida.

"Achamos que a Espanha vai vencer e que Itália e Espanha passarão às quartas", declarou o volante Claudio Marchisio. "Será difícil bater a Irlanda e eles vão brigar, mas precisamos vencer", completou o atleta da Juventus. Vale lembrar que no comando dos irlandeses está o ex-técnico da Azzurra Giovanni Trapattoni.

No lado espanhol, só se fala em vencer os croatas a qualquer custo, tanto para faturar o bicampeonato e fazer história quanto para tentar fazer com que o povo esqueça da grave crise financeira que assola o país.

"Temos familiares e amigos em situação complicada. O futebol acaba sendo uma válvula de escape para essa crise, e é um incentivo a mais para nossa equipe. Esperamos dar um pouco de alegria para o povo", disse o atacante Fernando Torres.

Pela disposição do jogador do Chelsea, a Itália não tem com que se preocupar. "Todos sonham com o título e vão fazer de tudo para conquistar a Euro novamente."

Notícias relacionadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.