Espanha e Ucrânia estréiam sem suas estrelas

A partida entre os favoritos para se classificar no Grupo H do Mundial da Alemanha entre Espanha e Ucrânia - quinta-feira, em Leipzig - apresenta algumas incertezas por parte das duas seleções. Entre os ucranianos a dúvida é sua grande estrela, o atacante do Chelsea Andriy Schevchenko, do lado espanhol o problema está em quem será a dupla de ataque, que com a má fase de Raúl, vem alternando muito sua formação.O artilheiro ucraniano, de 29 anos, que sofreu uma lesão no joelho quando ainda atuava pelo Milan entrou no final de um amistoso de sua equipe contra Luxemburgo e anotou um dos gol da vitória de 3 a 0 e parece estar em forma, mas ainda carece de falta de ritmo."Estou trabalhando com o grupo e me sinto muito bem. Este período é muito importante para mim porque tenho que me esforçar para melhorar meu estado o mais rápido possível, mas não tenho certeza se começo jogando em nossa estréia. Para as outras eu garanto", disse Schevchenko.A Espanha, time que apresenta a mais extensa série invicta de jogos dos 32 participantes da Copa do Mundo, com 22 jogos sem perder, provavelmente terá seu capitão, e grande estrela, Raúl, começando a partida no banco de reservas. O ídolo do Real Madri não vem atuando muito bem desde uma lesão no joelho atuando por seu clube, e Fernando Torres, David Villa e Luis García vêm fazendo boas apresentações em amistosos pela "Fúria".Um destaque espanhol será a estréia de um jogador brasileiro na Copa do Mundo, o volante Marcos Senna, que após ser naturalizado espanhol, atuará pela seleção ibérica. "Sinto como se estivesse representando meu país. A Espanha me recebeu de braços abertos e eu quero retribuir com muita garra", falou o jogador, ex-Corinthians e São Caetano.O técnico da Espanha, Luis Aragonés foi cuidadoso a falar sobre seu rival na estréia do Mundial: "A Ucrânia não é só Shevchenko. Eles têm uma equipe muito forte e rápida, com um contra-ataque mortal", afirmou.Seu colega ucraniano Oleg Blokhin foi mais atrevido: "Se estou preocupado com a Espanha? Respondo que não, pois eles é que deveriam estar preocupados conosco".Se Blokhin decidir não entrar com Shevchenko, o capitão será substituído por Serhiy Rebrov, que já fez uma bela dupla de ataque com o próprio no tempo que os dois jogavam no Dínamo de Kiev.Ficha técnica:Espanha: Iker Casillas; Sergio Ramos, Carles Puyol, Pablo Ibañez, Mariano Pernía; Marcos Senna, Xabi Alonso, Xavi; Luis García, Fernando Torres e David Villa. Técnico: Luis Aragonés.Ucrânia: Oleksander Shovkovsky; Volodymir Yezersky, Andriy Rusol, Vladislav Vashchyuk, Andriy Nesmachny; Andriy Husin, Anatoly Tymoshchyuk, Oleg Shelayev, Ruslan Rotan; Serhiy Rebrov, Olexiy Belik. Técnico: Oleg Blokhin. Árbitro: Massimo Busacca (Suíça). Horário: 10h (de Brasília). Local: Zentralstadion, Leipzig

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.