EFE
EFE

Espanha goleia Nova Zelândia com três gols de Torres

Atacante brilha na vitória por 5 a 0 sobre o fraco rival da Oceania; seleção completa 33 partidas invicta

AE, Agencia Estado

14 de junho de 2009 | 17h28

RUSTENBURG, África do Sul - Umas das favoritas ao título da Copa da Confederações, a Espanha não tomou conhecimento da Nova Zelândia neste domingo e, com três gols de Fernando Torres, aplicou uma goleada de 5 a 0, em sua estreia na competição. O resultado manteve a seleção espanhola com uma invencibilidade de 33 jogos.  

 

Veja também:

Copa das Confederações 2009 - tabela Classificação

Copa das Confederações 2009 - lista Calendário

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão

A vitória também deixou os espanhóis na liderança isolada do Grupo A do torneio, com três pontos. Iraque e África do Sul vêm na sequência, com um ponto cada. Já a Nova Zelândia, considerada a equipe mais fraca da competição, ocupa a lanterna, sem pontuar.

Candidata a sensação na Copa de 2010, a Espanha não decepcionou os poucos torcedores que compareceram ao estádio da cidade de Rustenburg - cerca de dois terços dos assentos estavam vazios. Com Riera, Capdevila e Torres inspirados, os espanhóis abriram 4 a 0 em 24 minutos de jogo.

A Espanha não deu folga à Nova Zelândia desde o primeiro minuto de partida. Sob forte pressão, os neozelandeses foram sufocados e não conseguiam alcançar o meio-de-campo. Dessa forma, o domínio espanhol não demorou a ser convertido em gols.

Logo aos 5 minutos, Torres recebeu passe na entrada da área e mandou para as redes, sem dificuldade, no primeiro gol da Copa das Confederações. O segundo veio aos 14, após grande jogada de Riera pela esquerda. O meia deu belo passe para David Villa, q

 Nova Zelândia 0
Glen Moss; Dave Mulligan, Andy Boyens, Ivan Vicelich, Tony Lochhead; Jeremy Brockie (Christie), Simon Elliott, Tim Brown, Leo Bertos; Shane Smeltz (James), Chris Killen (Bright)
Técnico: Ricki Herbert
 Espanha 5
Iker Casillas; Sergio Ramos (Arbeloa), Raul Albiol, Carles Puyol, Joan Capdevila; Cesc Fabregas, Xavi (Cazorla), Xabi Alonso, Albert Riera; David Villa e Fernando Torres (David Silva)
Técnico: Vicente Del Bosque
Gols: Fernando Torres, aos 5, aos 14 e aos 16, Fabregas, aos 24 minutos do primeiro tempo. David Villa, aos 2 minutos do segundo tempo

Árbitro: Coffi Codjia (Benin)

Estádio: Royal Bafokeng, em Rustenburg, na África do Sul

ue cruzou rasteiro para Torres bater no canto esquerdo e aumentar a vantagem.

O ritmo espanhol não era páreo para a Nova Zelândia, que apenas assistia às rápidas trocas de bola do adversário. Aos 16, a Espanha voltou a mostrar eficiência pela esquerda. Capdevila avançou sem dificuldade e cruzou na área. Dessa vez, Torres usou a cabeça para marcar o seu terceiro gol na partida.

 

A facilidade dos espanhóis pela esquerda continuava a ameaçar o gol neozelandês. Aos 24, foi a vez de Capdevila escapar pela lateral e cruzar nos pés de Fabregas, que só empurrou para o gol.

O domínio da Espanha era incontestável, com a impressionante marca de 73% de posse de bola. O time da Oceania só conseguiu dar o primeiro chute a gol aos 26 minutos de jogo.

No segundo tempo, a contagem foi retomada logo aos 2 minutos. Torres deixou dois marcadores para trás pela direita e cruzou na área, sem grandes pretensões. O zagueiro Boyens, porém, furou feio e deu um presente para David Villa, que só completou para o gol: 5 a 0.

Com o placar consolidado, o técnico Vicente Del Bosque poupou Sergio Ramos, Torres e Xavi. As mudanças, no entanto, não reduziram o ritmo do jogo. Os espanhóis seguiam mostrando boas trocas de passe, entrosamento no meio-campo e grande força no ataque.

Sem conseguir ameaçar o gol de Casillas, a Nova Zelândia se segurou na defesa e, apesar dos tropeços, conseguiu parar as investidas de Xabi Alonso e David Villa, evitando um placar ainda mais dilatado.

A Espanha voltará a campo na quarta-feira para enfrentar o Iraque. No mesmo dia, a Nova Zelândia vai encarar a anfitriã África do Sul.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.