Fabrizio Bensch/Reuters
Fabrizio Bensch/Reuters

Espanha pega eliminado Marrocos por vaga e primeira posição no grupo

Empate nesta segunda-feira, em Kaliningrado, garante os espanhóis nas oitavas de final

Gabriel Melloni, O Estado de S.Paulo

25 Junho 2018 | 05h00

A seleção espanhola entra em campo nesta segunda-feira diante de Marrocos, às 15 horas (de Brasília), em Kaliningrado, com dois objetivos bem definidos. Em primeiro lugar, os comandados de Fernando Hierro tentarão evitar qualquer zebra e confirmar a vaga às oitavas de final. Só então, pensarão em garantir a primeira colocação do Grupo B da Copa do Mundo da Rússia.

+ Hierro elogia Marrocos, mas avisa: 'Não vão nos parar no músculo'

+ Técnico do Marrocos comunica corte de jogador e pede foco contra a Espanha

Confirmar a classificação em um grupo com Marrocos e Irã, além de Portugal, não parece tarefa das mais complicadas para a Espanha, considerada uma das favoritas ao título na Rússia. Mas para quem decepcionou o mundo há quatro, no Brasil, ao ser eliminada ainda na primeira fase, a responsabilidade é grande. Por isso, Hierro tratou de tirar o peso dos atletas e pediu apenas que eles joguem bem nesta segunda, para só depois pensar em liderança da chave.

"Nossa obrigação é fazer uma boa partida e somar três pontos. Se pudermos ser primeiros do grupo, melhor. Sabemos que será uma partida difícil, mas devemos confiar em nossas condições e nossas forças", disse na véspera da partida. "Marrocos é uma seleção muito boa, está na Copa do Mundo. Temos o máximo respeito por uma grande seleção como a deles."

Com quatro pontos após duas partidas, os espanhóis estão rigorosamente empatados com Portugal na liderança, um ponto à frente do Irã. Marrocos, já eliminado, ainda não pontuou. Uma vitória nesta segunda garante a classificação à Espanha, independente de qualquer outro resultado. Se o triunfo tiver saldo de gols superior a um possível resultado positivo dos portugueses contra os iranianos, no mesmo horário em Saransk, a primeira colocação da chave também estará confirmada.

 

A classificação para as oitavas de final serviria para afastar de vez a intranquilidade que rondou a concentração da Espanha às vésperas do Mundial, com a surpreendente demissão do técnico Julen Lopetegui a dois dias da estreia, após ele acertar com o Real Madrid sem avisar a federação de futebol do país.

Hierro assumiu e tratou de seguir com o estilo implantado por seu antecessor. Nas duas primeiras partidas, no entanto, a Espanha não rendeu o esperado. Na estreia contra Portugal, oscilou demais e viu erros crassos na defesa - inclusive do goleiro De Gea - selarem o empate por 3 a 3. Depois, sofreu mais do que o esperado para bater o Irã por 1 a 0 e viu o adversário desperdiçar algumas oportunidades.

Os espanhóis se preocupam com a falta de responsabilidade de Marrocos no jogo. Já eliminado, o time africano deverá atuar mais solto nesta segunda, sem a necessidade da vitória. Por outro lado, terá a busca pelos primeiros pontos na Copa como motivação diante do adversário.

"Vou encarar esse jogo como se estivesse em disputa nossa classificação", garantiu o técnico do Marrocos, Hervé Renard. "Meu trabalho é dificultar o máximo possível a vida dos espanhóis e fazer com que os marroquinos sintam orgulho da gente. Precisamos ser grandes profissionais. Vai ser uma seleção muito difícil de enfrentar se não estivermos 100% focados."

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.