Siphiwe Sibeko/Reuters
Siphiwe Sibeko/Reuters

Espanha pega Iraque e pode se garantir nas semifinais

Nova vitória do time europeu deve garantir não só a vaga como o primeiro lugar do Grupo A, às 11 horas

EFE

16 de junho de 2009 | 13h55

JOHANNESBURGO - A Espanha vai enfrentar o Iraque nesta quarta-feira, às 11 horas de Brasília (com transmissão online do estadao.com.br), e poderá se garantir nas semifinais da Copa das Confederações em caso de vitória.

Veja também:

Copa das Confederações 2009 - tabela Classificação

Copa das Confederações 2009 - lista Calendário

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão

Os atuais campeões europeus chegam ao Estádio Free State de Bloemfontein embalados pela goleada de 5 a 0 sobre a Nova Zelândia, na primeira rodada do Grupo A. Já a seleção treinada pelo sérvio Bora Milutinovic tenta se recuperar do empate sem gols contra a África do Sul, teoricamente seu adversário direto na briga pela segunda vaga.

 ESPANHA
Casillas; Sergio Ramos, Puyol, Piqué e Capdevila; Xabi Alonso, Fabregas, Cazorla e Silva; Torres e Villa.
Técnico: Vicente del Bosque
 IRAQUE
Mohammed Kassid; Salam Shaker, Mohammed Ali, Fareed, Ali Hussein e Basem; Nashat, Mahdi e Karrar Jassim; Imad Mohammed e Younis Mahmoud.
Técnico: Bora Milutinovic
Árbitro: Matthew Breeze (AUS)

Estádio: Free State, em Bloemfontein (África do Sul)

Horário: 11 horas (de Brasília)

Internet: estadao.com.br

Um dos principais estímulos dos espanhóis é a manutenção da invencibilidade da seleção, que não perde há 33 jogos. Caso os comandados de Vicente del Bosque terminem invictos a primeira fase, igualarão a marca do Brasil, que ficou 35 partidas sem perder entre dezembro de 1993 e janeiro de 1996.

Destaque da partida de estreia, Fernando Torres está confirmado no ataque ao lado de David Villa. Já o meia Cesc Fabregas, que tem muita liberdade no esquema tático de del Bosque, seguirá como titular.

Preocupado com o desgaste físico de seus atletas, o treinador espanhol deverá promover algumas mudanças, de olho em prováveis duelos contra Brasil e Itália.

Na zaga, Raul Albiol dará lugar a Gerard Piqué, enquanto o meia David Silva, totalmente recuperado de seus problemas físicos, volta a figurar entre os titulares. Com isso, Albert Riera perde seu lugar no time. Craque da última Eurocopa, o meia Xavi deverá ganhar um descanso. Desta forma, Santiago Cazorla será uma das novidades de del Bosque.

Já no Iraque a luta é para voltar a vencer. A seleção iraquiana não triunfa desde os 2 a 1 sobre a China, em junho de 2008. Diante do poderoso ataque espanhol, Milutinovic deve repetir a forte retranca que segurou o empate com a África do Sul na estreia.

Herói da conquista da Copa da Ásia em 2007, o atacante Younis Mahmoud está confirmado no ataque iraquiano. Além de capitão, o jogador é o maior artilheiro da seleção, com 28 gols em 70 jogos.

O juiz da partida será o australiano Matthew Breeze, que atuou como quarto árbitro na vitória do Brasil sobre o Egito, pelo Grupo B. A partida foi decidida após a marcação polêmica de um pênalti aos 45 minutos do segundo tempo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.