Espanha prepara lei contra violência

A Espanha está fechando o cerco aos torcedores violentos. A reforma do Código Penal do país vai permitir punir com penas de até quatro anos e seis meses de prisão os culpados por ações violentas em eventos esportivos e outros espetáculos públicos. A mudança na legislação está sendo discutida em um momento que toda a Espanha está estarrecida com o brutal assassinato de Manuel Ríos, torcedor do La Coruña, depois da partida da equipe contra o Compostela, pela Copa do Rei, na terça-feira.Manuel Ríos, de 31 anos, foi golpeado nas costas e no fígado quando tentava separar uma briga entre torcedores dos dois times, no estádio de San Lazaro ? os torcedores do La Coruña queriam obrigar um garoto a tirar a camisa do Compostela. Ele foi levado para o Hospital Clínico de Santiago de Compostela, mas já chegou morto. O torcedor era casado e tinha dois filhos.A briga começou dentro do estádio, depois da vitória do La Coruña por 1 a 0, e continuou nas ruas de Santiago. Vários casas e pontos comerciais foram depredados e dezenas de torcedores ficaram feridos. A polícia, no entanto, prendeu apenas seis pessoas.A assassino foi reconhecido pela mulher de Manuel Ríos ? também seria conhecido de sua vítima ? e está sendo procurado pela polícia.Mas não foi só em Compostela que foram registradas cenas de violência na rodada de terça da Copa do Rei. Em Castellon, o jogo da equipe local contra o Valencia foi suspenso quando o árbitro Jesus Tellez foi atingido na cabeça por um objetivo lançado da arquibancada depois de assinalar um pênalti para o time visitante. O jogo estava empatado em 1 a 1 a sete minutos do final.O novo Código Penal espanhol deve ser sancionado nos próximos dias e, uma vez em vigor, também permitirá às autoridades impedirem que os torcedores brigões assistem a jogos de futebol e a qualquer tipo de evento público por até seis anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.