Espanha segue líder no ranking da Fifa, com Brasil em 5.º

Com a pouca quantidade de partidas disputadas no último mês, as dez primeiras posições não tiveram alterações

AE, Agencia Estado

14 de janeiro de 2009 | 09h27

A Espanha se manteve em primeiro lugar no ranking da Fifa, anunciado nesta quarta-feira pela entidade. A pouca quantidade de jogos entre seleções desde a última lista, publicada no dia 17 de dezembro, fez com que não houvesse alterações entre os 10 primeiros colocados.Assim, a Alemanha se manteve em segundo lugar, seguida por Holanda, Itália e Brasil, que ocupa novamente a quinta posição, com a Argentina em sexto. A primeira modificação aparece apenas na 15ª posição, com a presença do Egito, que somou 80 pontos desde a última lista e aparece à frente da Ucrânia. Entre as seleções sul-americanas também houve poucas movimentações: o Paraguai caiu uma posição, o Chile subiu uma, o Equador desceu três postos e o Peru subiu três. O próximo ranking será divulgado em 11 de fevereiro e não deve levar em conta os resultados dos jogos do mesmo dia, que é data Fifa. As principais seleções devem entrar em campo: a Espanha recebe a Inglaterra, em Sevilha; a Alemanha joga contra a Noruega, em Dusseldorf; a Holanda visita a Tunísia, em Rades; e a França recebe a Argentina, em Marselha. O Brasil joga um dia antes, no dia 10, contra a Itália, em Londres. RANKING DE SELEÇÕES DA FIFA JANEIRO DE 20091.º -  Espanha, 1.663 pontos2.º -  Alemanha, 1.3813.º -  Holanda, 1.3384.º -  Itália, 1.3265.º -  Brasil, 1.2466.º -  Argentina, 1.1807.º -  Croácia, 1.1428.º -  Inglaterra, 1.1159.º -  Rússia, 1.10310.º -  Turquia, 1.01611.º -  França, 1.00712.º -  Portugal, 1.00713.º -  República Checa, 1.00714.º -  Camarões, 98915.º -  Egito, 97416.º -  Ucrânia, 90917.º -  Nigéria, 89118.º -  Paraguai, 88919.º -  Israel, 87720.º -  Grécia, 87223.º -  Uruguai, 82830.º -  Chile, 75739.º -  Equador, 69749.º -  Colômbia, 59758.º -  Bolívia, 52865.º -  Venezuela, 49675.º -  Peru, 462

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFifaranking

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.