Espanha tenta manter pés no chão para enfrentar Iraque

A seleção espanhola é campeã europeia, líder do ranking da Fifa e estreou na Copa das Confederações com goleada de 5 a 0 sobre a Nova Zelândia. Ainda assim, jogadores e comissão técnica preferem manter um discurso comedido para a partida contra o Iraque, na quarta-feira, em Bloemfontein.

AE-AP, Agencia Estado

16 de junho de 2009 | 15h43

"Quem fala que o Grupo A é fácil está completamente errado. Não existe essa história de jogo fácil", afirmou o zagueiro Carlos Marchena. A chave tem, além dos iraquianos e espanhóis, as seleções de Nova Zelândia e África do Sul.

Para o técnico da equipe, Vicente del Bosque, o otimismo da torcida e da imprensa no país não pode influenciar o desempenho dos jogadores dentro de campo.

"A Espanha sempre teve torcedores muito pessimistas e agora, de repente, há um otimismo excessivo. Estão falando em ganhar a Copa do Mundo de 2010 e nem estamos classificados ainda. Mas o time está com os pés no chão", afirmou o treinador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.