Espanha vai de reservas e espera a França nas oitavas

Já classificada para as oitavas-de-final, a Espanha poderia estar absolutamente tranqüila para o duelo desta sexta-feira contra a Arábia Saudita, às 12 horas (de Brasília), em Kaiserslautern. Tanto que o técnico Luis Aragonés resolveu escalar um time cheio de reservas para o jogo. Mais a calmaria não é completa, pois os espanhóis já estão de olho no duelo da segunda fase. ?Podemos pegar a França, não esperávamos enfrentá-los agora?, admite o lateral Michel Salgado. ?Pensávamos que jogaríamos com a Suíça ou até a Coréia do Sul.? Adversário tradicionalmente complicado para os espanhóis, os franceses ainda lutam para se classificar, mas se passarem às oitavas-de-final, é bem provável que as duas seleções se enfrentem. ?Será um adversário muito difícil, mas se quisermos chegar ás finais, temos de enfrentar quem aparecer pela frente?, consola-se Salgado.No histórico entre os times, há grande equilíbrio: 11 vitórias para os espanhóis, seis empates e dez vitórias dos franceses. No último confronto, num amistoso, em 2001, a Espanha levou a melhor, por 2 a 1. Mas na última partida eliminatória, os franceses ganharam por 2 a 1, nas quartas-de-final da Eurocopa do ano 2000 - Raúl, que ganha a primeira chance como titular, perdeu um pênalti nos acréscimos daquele jogo.Por enquanto, Aragonés se concentra na preparação para pegar a Arábia Saudita e confia na escalação que mandará a campo. O objetivo é confirmar o primeiro lugar do grupo H. ?Confio em todos os jogadores do grupo e fiz a escolha que achei melhor para este momento?, disse. ?Alguns precisavam ser poupados, por razões físicas ou de cartão, mas o time que jogará tem todas as chances de ganhar?, prevê o treinador, que apesar de já ter garantido vaga na próxima fase da Copa, não diminuiu o ritmo da preparação do time. ?A seriedade é a mesma, estudamos o adversário, seus pontos fracos e fortes e vamos nos preparar para vencer?, explicou Aragonés.Se para os espanhóis o duelo não vale quase nada, pelo menos serve para os árabes manterem as últimas esperanças de classificação. Mas a equipe do técnico brasileiro Marcos Paquetá precisaria de uma quase improvável combinação de resultados: teria de vencer por pelo menos 5 a 0 e torcer para que Ucrânia e Tunísia empatem.O duelo em Kaiserslautern será assistido de perto pelos reis da Espanha, Juan Carlos e Sofia. No dia 27, já pelas oitavas-de-final, em Hannover, os príncipes das Astúrias, Felipe e Letícia, verão a seleção espanhola ao vivo, como fizeram na estréia, contra a Ucrânia.Ficha técnicaArábia Saudita x EspanhaArábia Saudita - Zaid; Dokhi, Tukar, Al-Montashari e Sulimani; Khariri, Noor, Aziz e Al-Temyat; Al-Hawsawi e Al-Hawsawi. Técnico: Marcos Paquetá.Espanha - Cañizares; Michel Salgado, Marchena, Juanito e López; Fabregas, Albelda e Iniesta; Raúl, Reyes e Joaquín. Técnico: Luis Aragonés.Árbitro - Coffi Codjia (Benin).Local - Fritz Walter Stadion, em Kaiserslautern.Horário - 12 horas (de Brasília).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.