Espanha valoriza 3.º lugar e reconhece atuação do rival

Após ter que buscar o resultado nos minutos finais e ainda conquistar o terceiro lugar sobre a África do Sul na prorrogação, a Espanha fez de tudo para valorizar a colocação na Copa das Confederações. Segundo os espanhóis, a vitória por 3 a 2 sobre os anfitriões mostrou que o time foi capaz de se recuperar da derrota para os Estados Unidos, nas semifinais, além de superar a boa atuação do adversário neste domingo.

AE, Agencia Estado

28 de junho de 2009 | 16h16

"Hoje (domingo) foi difícil para a gente, nós jogamos contra um time que nos atacou bastante. Eles jogaram um futebol excelente", disse o técnico Vicente Del Bosque. "No primeiro tempo, nós podíamos ter ganhado a partida, mas perdemos algumas chances. Mas acho que foi um bom jogo, no qual ambos os lados jogaram bem", completou o treinador espanhol.

No jogo em Rustenburg, a Espanha perdia por 1 a 0 até os 43 minutos do segundo tempo, quando Guiza empatou e logo depois virou a partida. Ainda houve tempo para a África do Sul fazer 2 a 2, mas na prorrogação o meia Xabi Alonso definiu a vitória. Para Del Bosque, a reação fez seu time sair de cabeça erguida da competição. "Nós perdemos para os Estados Unidos, mas até aquilo foi uma experiência positiva", ressaltou o técnico.

Assim como o comandante espanhol, Xabi Alonso também valorizou a vitória e a atuação dos sul-africanos. "Foi importante para nós jogar essa partida. Nós amaríamos ter jogado a final, obviamente, mas estamos felizes com o terceiro lugar. A África do Sul também queria o terceiro lugar, e eles jogaram bem", disse. Já o atacante Guiza discordou. "Acho que nós merecíamos mais", opinou o atacante.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.