Espanha vence Colômbia e vai à final

Com ótima atuação, a seleção brasileira sub-20 se classificou à final do Mundial da categoria, nos Emirados Árabes Unidos, ao vencer a Argentina, por 1 a 0, nesta segunda-feira, no Estádio Mohammad Bin Zayden, em Abu Dabi. Para chegar ao quarto título da competição, o Brasil precisará derrotar na sexta-feira, às 14h45 (horário de Brasília), a Espanha, que se tornou finalista ao superar a Colômbia, por 1 a 0, em Dubai. As duas seleções vão repetir a decisão do torneio disputado em 1985, na antiga União Soviética, em que o Brasil se sagrou campeão."Nosso time foi mais ofensivo, tocou a bola e teve o total controle do jogo", destacou o técnico da seleção sub-20, Marcos Paquetá. "Estamos na final, mas ainda devemos nos lembrar que nos falta um último passo para o título." Desde o início da partida, a seleção se impôs em campo e, durante todo o primeiro tempo, a Argentina não ameaçou o goleiro Jefferson. Já os brasileiros exibiam categoria e, por duas vezes, estiveram perto de inaugurar o placar, em jogadas do lateral-direito Daniel, que chegou a driblar o goleiro Gustavo Eberto, mas não conseguiu concluir, e num chute do meia Juninho, da intermediária, por cima do travessão.No segundo tempo, a seleção não diminuiu o ritmo e os brasileiros mostraram garra ao acreditar em bolas perdidas e disposição na disputa das jogadas. Já a Argentina optou por manter uma postura defensiva e, quando tentou armar algum ataque, esbarrou no bloqueio defensivo do Brasil.A partir dos 13 minutos, a seleção passou a ter seu melhor momento na partida, quando encurralou o adversário em seu próprio campo. Até que de tanto pressionar, aos 20 minutos, em uma cobrança de escanteio de Daniel, o meia Dudu Cearense mais uma vez foi decisivo ao marcar o único gol do confronto, cabeceando a bola, que antes de entrar ainda resvalou na defesa argentina.Dudu já havia sido decisivo no confronto contra a Eslováquia, pelas oitavas-de-final, quando marcou os dois gols na vitória, por 2 a 1, o segundo deles, o de "ouro", encerrou a partida. Ao final do clássico de ontem, ele não escondeu a emoção e chorou intensamente.A vantagem parcial levou a seleção a recuar nos minutos finais da partida, o que permitiu aos argentinos criar duas oportunidades de gol.A principal delas foi em um chute para fora do meia Hugo Colace, aos 46 minutos.Apesar da bela vitória, o técnico da seleção, Marcos Paquetá, já tem dois problemas para a final contra os espanhóis. Daniel e o meia Carlos Alberto foram punidos com o cartão amarelo pelo juiz mexicano Benito Archundia e serão obrigados a cumprir suspensão. A tendência é a de que Coelho e Jardel os substituam, respectivamente."O futebol é assim. Hoje, fomos melhores do que a Argentina, agora, em outra oportunidade pode acontecer o contrário", afirmou Paquetá. "O que devemos lembrar é que também temos outros clássicos difíceis na América do Sul. Colômbia, Chile, Paraguai são tão bons quanto a Argentina. Mas é claro que estou feliz por vencê-la." Argentina - O técnico da Argentina, Hugo Tocalli, foi lacônico ao falar sobre a vitória do Brasil e fez questão de elogiar seus jogadores. Lamentou, ainda, que a derrota tenha acontecido por uma falta de atenção de seus atletas."Os jogadores estão desconsolados, chorando, com a oportunidade perdida", contou Tocalli, que na sexta-feira, às 12 horas (horário de Brasília), decide o terceiro lugar contra a Colômbia. "Isso mostra o amor que sentem por sua camisa." De acordo com o técnico argentino, a partida, além de ter sido de "igual para igual", foi decidida em uma cobrança de escanteio. Ele reconheceu as qualidades dos atletas brasileiros, salientando que "eles quase não cometem erros e sabem aproveitar as chances que têm".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.