Espanhóis, de luto, tropeçam na Uefa

Os quatro times espanhóis que continuam na disputa da Copa da Uefa entraram em campo de luto e contrariados, nesta quinta-feira, para os duelos das oitavas-de-final. O sentimento de tristeza foi pelas vítimas do atentado em Madri. A contrariedade ficou por conta da decisão da União Européia de Futebol de manter inalterada a rodada do torneio, apesar dos pedidos de adiamento. Valencia, Mallorca e Barcelona perderam como visitantes, enquanto o Villarreal venceu em seu campo. O pior resultado coube ao Mallorca, que perdeu por 4 a 1 para o Newcastle, com gols que saíram só no segundo tempo. Os espanhóis ainda ficaram na frente, com Correa aos 13 minutos. A reação inglesa veio com Bellamy aos 22, Shearer aos 26, Robert aos 29 e Bramble aos 39. O Barcelona caiu por 1 a 0, em Glasgow, diante do Celtic. Os jogadores guardaram minuto de silêncio, antes da partida, mas esquentaram a cabeça em busca da vitória. Tanto que houve três expulsões: Thiago Motta e Saviola, do Barça, e Douglas, do Celtic. O gol decisivo para os escoceses foi marcado por Alan Thompson aos 14 minutos do segundo tempo. O Valencia foi à Turquia e também perdeu por 1 a 0, ao enfrentar o Genclerbirligi. A definição surgiu aos 12 do primeiro tempo, em pênalti cobrado por Daems. A honra da Espanha foi salva pelo Villarreal, com os 2 a 0 diante da Roma. Anderson aos 29 e Jose Mari aos 34 minutos do primeiro tempo fizeram os gols. O Bordeaux se deu bem ao fazer 3 a 1 sobre o Club Brugges, em casa. Albert Celades (2) e Riera marcaram para os franceses; Verheyen descontou para os belgas. As outras três partidas terminaram com empate: Auxerre 1 (Tainio) x PSV Eindhoven 1 (Theo Lucius), Liverpool 1 (Milan Baros) x Olympique Marselha 1 (Drogba) e Benfica 0 x Internazionale de Milão 0.

Agencia Estado,

11 de março de 2004 | 19h57

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.