Juan Medina/Reuters
Juan Medina/Reuters

Espanhóis se dividem sobre convocação de Diego Costa para a Copa do Mundo

Enquete feita por jornal do país aponta que menos de 60% pedem vaga garantida ao atacante

O Estado de S. Paulo

30 de outubro de 2013 | 14h44

SÃO PAULO - A decisão de Diego Costa de defender a seleção espanhola causou mal-estar na CBF e dividiu o torcedor brasileiro. Na tarde de terça-feira, logo após a Real Federação Espanhola de Futebol informar que o atacante havia se decidido pela Espanha, muitos torcedores se manifestaram nas redes sociais, alguns a favor do jogador, outros contra. Mesmo sendo artilheiro do Campeonato Espanhol, o futebol do atacante ainda não é unanimidade - nem no Brasil, nem na Espanha. O diário esportivo espanhol Marca faz enquete em seu site perguntando se Diego Costa deve ter lugar garantido no time que Vicente del Bosque vai levar para a Copa do Mundo de 2014. Até o início da tarde desta quarta-feira, mais de 16 mil pessoas haviam respondido: 57% opinando que sim, e 43% se mostrando contrários a uma "cadeira cativa" para o atacante.

Além de responder à pergunta, muitos torcedores deixaram sua opinião. "Que tenha escolhido a Espanha não significa que vá direto ao Mundial. Nunca jogou pela seleção, até Nacho (Fernández), que é suplente no Real Madrid, deveria ter mais prioridade", afirma um torcedor. "Ninguém tem que ter lugar fixo, todos precisam garantir a sua vaga", defende outro. "Por mais que jogue na Espanha, nunca será um jogador espanhol", opina um terceiro. Mas há também os que defendem a convocação do atacante. "Hoje Diego Costa e Negredo estão acima do restante dos atacantes espanhóis. Parabéns por escolher a Espanha, Diego" e "É o melhor atacante do momento, creio que não baixará seu ritmo até o Mundial" são duas das opiniões a favor.

Em setembro, quando cogitou convocar Diego Costa para as duas últimas partidas da Espanha pelas Eliminatórias, o técnico Vicente del Bosque afirmou que chamaria o jogador se a Copa do Mundo fosse naquele momento. E acrescentou: "É um menino nobre e bom. Se ele quer vir, será com todas as bênçãos. Com Diego Costa, teremos atacante por muitos anos".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.