Reuters
Reuters

Especulado na Juventus, Simone Inzaghi renova contrato com a Lazio até 2021

Treinador também era visto como opção no Milan após a saída de Gennaro Gattuso

Redação, Estadão Conteúdo

06 de junho de 2019 | 13h46

Preocupada com as especulações sobre quem serão os próximos treinadores de Juventus e Milan, que recentemente anunciaram as saídas de Massimiliano Allegri e Gennaro Gattuso, respectivamente, a direção da Lazio agiu rápido e acertou nesta quinta-feira a renovação de contrato com o seu atual técnico, Simone Inzaghi, até 30 de junho de 2021.

"A escolha de continuarmos esta jornada juntos, fruto de um planejamento partilhado, fortalece o vínculo entre as partes e atesta a união para alcançar os objetivos esportivos", informou a Lazio em um comunicado oficial emitido nesta quinta-feira em suas redes sociais.

O próprio presidente da Lazio, Claudio Lotito, já havia antecipado o acerto com Inzaghi em uma entrevista à rádio italiana RAI. "Renovamos o contrato de Inzaghi", confirmou o dirigente, satisfeito com o trabalho do treinador nesta temporada: conquista do título da Copa da Itália e, consequentemente, vaga na fase de grupos da Liga Europa. "Agora vamos começar tudo de novo juntos para alcançar os objetivos que, por três anos, estão ao alcance, mas nunca foram alcançados", completou.

Além da Copa da Itália, a Lazio disputou o Campeonato Italiano e terminou na oitava colocação com 59 pontos, 31 atrás da octocampeã Juventus. Com 43 anos e ídolo do clube como jogador, Inzaghi comanda a equipe de Roma desde abril de 2016, quando sucedeu a Stefano Pioli.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

  • Raí valoriza montagem do elenco do São Paulo para o Brasileirão
  • Em crise, Figueirense se movimenta para evitar novo W.O.
  • Corinthians, Palmeiras e São Paulo tem as melhores defesas do Campeonato Brasileiro
  • Podcast: personalidades do esporte analisam a situação do futebol no Brasil
  • Bruno Henrique vibra com gols no Maracanã: 'Semana mais feliz da minha vida'

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.