'Essa geração francesa pode levantar troféus', diz Henry

Aposentado da seleção francesa desde 2010, o atacante Thierry Henry aprova a equipe de seu país que está disputando a Copa do Mundo, na qual venceu com autoridade os dois jogos que fez até aqui. Aos 36 anos, o jogador do New York Red Bulls viajou ao Brasil para acompanhar o Mundial e torcer para a França conquistar o título - feito só alcançado em 1998, quando o goleador disputou o torneio pela primeira vez.

AE, Agência Estado

24 de junho de 2014 | 12h01

"Essa geração realmente tem qualidade para ir bem e levantar troféus", afirmou Henry em entrevista ao site oficial da Fifa, publicada nesta terça-feira. "Espero que eles consigam isso rapidamente. Quando você disputa uma Copa, você nunca sabe se terá uma chance de novo. Eu tive a oportunidade de jogar quatro edições, é até meio estranho falar isso, mas você tem de encarar cada uma como se fosse a última", receitou o atacante.

O francês apontou os pontos fortes da equipe treinada por Didier Deschamps, capitão do título de 1998. "Temos Benzema, Pogba, Varane e outros bons nomes. Os meio-campistas e atacantes vêm sendo muito elogiados, mas Varane é um espetacular jogador. Ele é seguro e já atua como um defensor com dez anos de experiência", afirmou Henry, impressionado com o zagueiro de 21 anos, do Real Madrid.

Por enquanto, a França bateu Honduras por 3 a 0, no dia 15, e a Suíça por 5 a 2, na última sexta-feira, mas Henry acredita que a continuidade do Mundial deve apresentar mais dificuldade. "Posso dar dois conselhos, um é que para deem o melhor e o outro é que eles entendam que experiência vem com torneios como esse. Eles vão aprender muito e nem sempre vai ser fácil", disse o ex-jogador e ídolo do Arsenal, clube que defendeu entre 1999 e 2007.

Já praticamente classificada, a seleção francesa enfrenta o Equador na quarta-feira, no Rio, e só perde a vaga no Grupo E se for derrotada por quatro gols de diferença e a Suíça vencer Honduras por cinco de vantagem.

Tudo o que sabemos sobre:
Copa 2014futebolFrançaThierry Henry

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.