Estádio do Itaperuna começa a ser demolido no Rio

Um dos clubes mais importantes do interior fluminense na década de 1990 e no começo deste século, o Itaperuna começou a perder o seu estádio nesta sexta-feira. Vendido a uma construtora, o Estádio Jair de Siqueira Bittencourt, o Jairzão, está sendo destruído para dar lugar a um empreendimento comercial.

Estadão Conteúdo

03 de abril de 2015 | 19h17

Criado em 1989, graças a fusão de três clubes da cidade homônima, no noroeste do estado do Rio, o Itaperuna logo chegou à primeira divisão do Campeonato Carioca. Já no seu primeiro ano, herdando vaga de um de seus fundadores, o Porto Alegre, jogou a Série B do Brasileirão. Continuou na segunda divisão nacional por mais três anos, até 1992. Depois, chegou a jogar a Série C.

Com dívidas, o clube desistiu de jogar a segunda divisão estadual em 2003. Depois, cambaleou entre licenças e poucas competições oficiais. Em 2011, o Itaperuna jogou a terceira divisão do Carioca pela última vez, retirando-se durante o torneio. Com a venda do Jairzão, a diretoria pretende regularizar a situação do clube para que ele retorne ao futebol profissional.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolRioCampeonato Carioca

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.