Marcio Fernandes
Marcio Fernandes

Estádio do Palmeiras testará nova técnica de troca do gramado

Toda a grama será retirada após jogo contra o Audax e recolocada para a partida do dia 12 de abril

O Estado de S.Paulo

24 de março de 2017 | 19h04

Três meses depois de trocar o gramado do Allianz Parque, a WTorre anunciou nesta sexta-feira uma nova mudança ao custo de mais de R$ 300 mil. Após o jogo do Palmeiras contra o Audax neste sábado, às 16h, todo o gramado será retirado e uma nova grama será recolocada para a partida contra o Peñarol, pela fase de grupos na Copa Libertadores, no dia 12 de abril. Entre as duas partidas, o Allianz Parque receberá os shows de Justin Bieber, nos dias 1 e 2 de abril, e de Elton John, em 6 de abril.

Com a decisão, a equipe não deve atuar em seu estádio no confronto decisivo das quartas de final do Campeonato Paulista em 9 de abril. Classificado em primeiro lugar do Grupo C, o Palmeiras tem a vantagem de decidir a vaga às semifinais em seus domínios. 

Ao longo dos últimos dois anos, o gramado da arena do Palmeiras sofreu muitas críticas, de adversários e dos próprios palmeirenses, por conta de seu estado. Em 2016, o técnico Cuca disparou contra a quantidade de espetáculos realizados no local e chegou a dizer: "A prioridade tinha que ser o futebol, não shows". 

Segundo a construtora, a grama é cortada com uma espessura mais grossa e fixa muito rapidamente. Na Europa, os times chegam a jogar 24 horas depois da colocação da grama. Será a primeira vez que a técnica será usada no Brasil.

Tudo o que sabemos sobre:
FutebolPalmeiras

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.