Toru Hanai/Reuters
Toru Hanai/Reuters

'Estamos aqui para ganhar o Mundial', avisa Guardiola

Mas técnico teme o cansaço do time, que disputou clássico na Espanha no sábado

AE, Agência Estado

12 de dezembro de 2011 | 09h01

YOKOHAMA - Depois de comandar o primeiro treino do Barcelona em solo japonês visando o Mundial de Clubes da Fifa, o técnico Pep Guardiola afirmou, nesta segunda-feira, em Yokohama, que o time espanhol entrará na competição para confirmar o seu favoritismo e conquistar o título. A equipe de Messi chegou ao Japão no último domingo e se prepara para encarar o Al-Saad, do Catar, na próxima quinta, em uma das semifinais do torneio - a outra irá reunir Santos e Kashiwa Reysol, do Japão, nesta quarta.

Guardiola mostrou preocupação com o cansaço dos seus jogadores em meio à desgastante temporada que realiza, mas exibiu confiança em mais uma campanha vitoriosa no Japão, depois de o Barcelona ter levado o título do Mundial de Clubes em 2009, quando derrotou o Estudiantes na decisão.   "Estou tentando dar a eles (jogadores) o máximo de liberdade possível para que eles possam relaxar", disse o treinador, para depois acrescentar: "Nós queremos que eles se livrem do cansaço dos jogos anteriores para que possam se concentrar. Estamos aqui para ganhar o Mundial".  

Na entrevista coletiva que concedeu nesta segunda, Guardiola enfatizou a importância de o Barcelona aproveitar a chance de ganhar novamente a competição organizada pela Fifa. "Que eles não percam essa oportunidade de ganhar o Mundial, que é uma oportunidade que chega muito poucas vezes", afirmou.   O comandante, porém, garantiu não se iludir com o favoritismo e lembrou que o time precisa respeitar seus rivais, a começar pelo Al-Saad. "Pode haver muitas surpresas", alertou, antes de completar: "Não seremos a melhor equipe do mundo até que ganhemos (o Mundial)".

EMBALADO E CONFIANTE - Embora tenha manifestado preocupação com a adaptação ao fuso horário japonês e com o cansaço dos jogadores, Guardiola garante que o Barcelona está em boas condições para lutar pelo título do Mundial. E ele mostrou confiança no futebol de Messi, grande trunfo da equipe espanhola no Japão, para triunfar. "Leo (Lionel Messi) não está extremamente cansado. Ele parece estar bem", avisou.

Já o zagueiro Puyol, capitão do Barcelona, lembrou que o time chegou ao Japão ainda mais forte psicologicamente depois de ter vencido o Real Madrid por 3 a 1, no clássico do último sábado, fora de casa, e assumido a liderança do Campeonato Espanhol. "Nós estamos muito confiantes depois da vitória sobre o Real Madrid e estamos muito motivados", disse o defensor, antes de reforçar: "Mas não será fácil vencer este torneio. É sempre difícil".  

Puyol ainda enfatizou que o Barcelona valoriza muito a possibilidade de voltar a conquistar o Mundial. "Ganhar o título aqui é extremamente importante para nós. Nós tivemos de ganhar a Liga dos Campeões primeiro para estar aqui", lembrou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.