Estão conseguindo acabar até com o charme do 'Cariocão'

A (des)organização, claro, acompanhou - e ajudou - a decadência

Almir Leite*, O Estado de S. Paulo

23 Fevereiro 2017 | 07h00

O Campeonato Carioca sempre foi considerado, Brasil afora, o mais charmoso do País. Por muito tempo, essa foi uma definição incompleta, preguiçosa e injusta, pois também era competição atraente tecnicamente.

Mas o tempo passou e nas últimas três décadas a qualidade foi caindo, caindo... Os times pequenos pioraram, os grandes também. Os campos, então, nem se fala. Em muitos deles, grama virou artigo de luxo. Ou seja, um lixo.

A (des)organização, claro, acompanhou - e ajudou - a decadência.

Com uma ou outra exceção, proporcionada por clássicos de alto nível técnico e/ou de emoção, o Campeonato Carioca passou a viver do charme. Sobretudo quando podia contar com o Maracanã e a festa das torcidas nas arquibancadas.

Pois até o charme está acabando. O egoísmo e a incompetência de dirigentes de clubes, a paquidérmica e atrapalhada gestão da Ferj (como se marca um jogo sem avisar o dono do estádio?), a violência, a falta de segurança...

Tem muita gente jogando contra. Não há charme que resista.

*Editor Assistente de Esportes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.