Ricardo Saibun/Divulgação
Ricardo Saibun/Divulgação

'Estaremos inteiros na próxima rodada', diz técnico santista

Santos sofreu com desfalques na derrota para o Grêmio no Sul

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

16 de outubro de 2015 | 07h00

O Santos espera recuperar no próximo domingo, diante do Goiás, a ascensão no Campeonato Brasileiro. Depois de duas vitórias seguidas, a equipe perdeu para o Grêmio fora de casa nesta quinta-feira e só se manteve no G-4 graças aos tropeços dos rivais diretos. São Paulo, Palmeiras, Flamengo e Internacional perderam, e o time santista está em quatro lugar. A diferença para o terceiro colocado, o próprio Grêmio, aumentou para nove pontos (55 a 46).

“Uma das vagas ainda está em aberto. Poderíamos trazer mais uma equipe para essa disputa, mas o Grêmio fez o resultado. Vamos correr atrás”, afirmou o treinador em entrevista coletiva após a derrota para o Grêmio por 1 a 0 nesta quinta-feira, na Arena do Grêmio. “Na rodada seguinte, estamos inteiros e recompostos para retomar nossas melhores condições de jogo”, completou.

Dorival se refere especificamente a Ricardo Oliveira. O artilheiro do Campeonato Brasileiro com 17 gols foi poupado após a participação nas Eliminatórias com a seleção brasileira, mas estará de volta domingo, contra o Goiás.

Para o técnico Dorival Junior, o período de dez dias sem jogos no Campeonato Brasileiro serviu apenas para a recuperação dos atletas. A equipe não conseguiu fazer treinos táticos por causa das contusões e das convocações para a seleção brasileira, principal e olímpica. Gabriel, Lucas Lima e Ricardo Oliveira só se apresentaram nesta semana (Ricardo Oliveira nem jogou na derrota para o Grêmio por causa de desgaste muscular); Victor Ferraz está com lombalgia e só retornou aos treinamentos nesta semana, porque ainda está fazendo fisioterapia; Geuvânio só deve jogar na semana que por causa de uma lesão muscular.

“Para nós, a paralisação foi ruim, a não ser pela recuperação dos atletas. Não aproveitamos para treinar o time todo. A verdade é essa. Tivemos três na seleção e mais outros lesionados, mas não podemos lamentar. O elenco tem sido valente e vibrante, exatamente como fizemos em outras boas atuações”, disse Dorival Junior.

 

Tudo o que sabemos sobre:
FutebolBrasileirãoSantos FCDorival

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.