Amanda Perobelli / Reuters
Amanda Perobelli / Reuters

'Estávamos prontos para jogar', afirma auxiliar do Flamengo no jogo em São Paulo

Jordi Guerrero comandou o time em jogo no Allianz Parque por conta de Domènec Torrent ter coronavírus

Redação, Estadão Conteúdo

27 de setembro de 2020 | 20h18

Comandante no banco de reservas na ausência do técnico espanhol Domènec Torrent, que se recupera da covid-19, o auxiliar Jordi Guerrero elogiou o comportamento do Flamengo no empate por 1 a 1 contra o Palmeiras, neste domingo, em São Paulo, e afirmou que, apesar da indefinição em relação ao jogo, o time estava pronto para entrar em campo.

"Estávamos concentrados no hotel e prontos para jogar. Esperamos somente a hora de vir para o campo. Foi mais longo do que o normal, não tivemos tempo para o aquecimento, mas todos os jogadores estavam prontos", afirmou Guerrero.

O Flamengo só deixou o hotel uma hora antes do jogo e ainda sem saber se ele aconteceria. No estádio Allianz Parque, os jogadores não fizeram o aquecimento completo sob o risco de perder por W.O.. A partida começou com 22 minutos de atraso.

Apesar de contar com muitos jovens, o Flamengo fez um jogo de igual para igual contra o Palmeiras, que entrou em campo com força máxima. Jordi Guerrero elogiou os garotos. "A escalação foi fácil. A base do Flamengo é muito boa e desde o primeiro momento estávamos juntos. Tivemos dois dias para nos preparar para a partida", afirmou. "O tema psicológico não foi problema, os jogadores estavam prontos para jogar. A base é muito bom", completou.

Em relação ao resultado, o auxiliar não ficou satisfeito. Segundo ele, o Flamengo tinha condições de derrotar o Palmeiras. "O Flamengo sempre quer ganhar. Entramos em campo para ganhar. Os três pontos são melhores do que um. Essa é a ideia, não foi possível, mas no próximo jogo vamos tentar".

Fora do banco de reservas por ser um dos infectados pela covid-19, Domènec Torrent fez uma postagem nas redes sociais para elogiar o desempenho de todos logo depois da partida. "Extremamente orgulhoso de toda a equipe e estafe. Mais fortes, mais juntos. Parabéns", escreveu o técnico, que ainda não volta ao trabalho para o próximo jogo, nesta quarta-feira, contra o Independiente del Valle, no Rio de Janeiro, pela Copa Libertadores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.