Estevam critica e elogia a Ponte

Numa reunião que durou 40 minutos no período da manhã desta terça-feira, o técnico Estevam Soares tentou conscientizar os jogadores da Ponte Preta a importância dos trabalhos desta semana. Todo esforço é feito com vistas ao jogo decisivo contra o Paulista, sábado, às 18 horas, no Estádio Jaime Cintra, em Jundiaí, pelas quartas-de-final do Campeonato Paulista. "A conversa serviu para elogiar o empenho do time e também para puxar a orelha por causa dos últimos erros", disse Soares, sempre fazendo questão de ressaltar que não existe nenhum tipo de mal-estar no elenco apesar das últimas duas rodadas, diante do Atlético, em Sorocaba, e contra o Rio Branco, em Campinas, ambos por 2 a 1. Curiosamente nestas derrotas o time sofreu gols de longa distância, o que já serviu como um ponto a ser destacado na reunião. A comissão técnica planeja corrigir o posicionamento do meio-de-campo para evitar estas finalizações. Só que este trabalho começará a partir desta quarta-feira, porque na apresentação do elenco, nesta terça, aconteceram treinos físicos em dois períodos. O time só deve ser definido na quinta-feira à tarde após o coletivo. A única dúvida é o centroavante Anselmo, com uma lesão muscular na coxa direita. Ele realiza tratamento intensivo e deve ser dúvida até momentos antes do jogo. Se for vetado, a Ponte não mudará a formação do último jogo com Weldon e Roger no ataque. Há um clima de confiança entre jogadores, dirigentes e também torcedores. Um grupo de empresários já liberou 20 ônibus gratuitos, existindo a expectativa de que mais de dois mil torcedores compareçam em Jundiaí. Por determinação da Federação Paulista de Futebol foram destinados aos ponte-pretanos 3.200 ingressos, sendo 2.240 ao valor de R$ 20 (ingresso família) e 960 a R$ 10 para menores, mulheres e aposentados.

Agencia Estado,

16 de março de 2004 | 19h12

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.