Estevam diz que aposta em Pedrinho

O técnico Estevam Soares não agüenta mais falar sobre a possibilidade de vinda do meia Djalminha, mas a recusa tem um motivo. O treinador espera a recuperação do meia Pedrinho, que pode ser liberado dentro de uma semana. Um sinal de que Pedrinho tem lugar no time é que ele foi inscrito com a camisa número 10 na Copa Libertadores. ?O Pedro é um grande jogador. Recuperado, tem lugar no time?, avisa o comandante.Os dirigentes do Palmeiras ainda procuram um meia armador, de renome, para dar consistência ao meio-campo. Vários nomes foram relacionados, como Giovanni, Molina, Roger e Felipe, entre outros. O último nome comentado é o de Djalminha, 34 anos, que está sem clube no momento.?Do Djalminha eu não falo. Eu só falo dos jogadores que tenho à disposição no Palmeiras, como o Cristian, o Marcel... São jovens jogadores, com muito potencial?, fala Estevam, dando a pista. ?Vou analisar os jogadores do elenco e ver se tenho a necessidade desse último reforço?, diz.A nova posição do técnico coincidiu com a recuperação de Pedrinho, que tem treinado normalmente, sem reclamar de dores. O médico Vinícius Martins comenta: ?O Pedrinho está bem melhor. Ele já fez treinos com bolas, mas o problema é que reclamou de dores em alguns movimentos. Só vamos liberar o jogador quando ele estiver 100%. Caso contrário, fica aquele negócio de joga e pára que não é bom para ninguém, nem para o clube, nem para o jogador.?Pedrinho sofreu uma contusão no joelho esquerdo ? o que não foi operado ? e clinicamente está recuperado. Ele já havia sido liberado para treinar com bola, mas ao reclamar de dores, voltou ao Departamento Médico, por precaução, até em função do longo histórico de contusões graves na sua carreira.Quando estiver totalmente recuperado, Pedrinho pode ser utilizado tanto como armador quanto como segundo atacante. Estevam explica: ?Ele é muito habilidoso e pode jogar nas duas posições. Comigo, no ano passado, eu acho que ele atuou melhor como segundo atacante. Eu prefiro jogar com ele mais adiantado, mas temos de ver como ele vai voltar.?Para a próxima partida, contra o Tacuary, quarta-feira, no Parque Antártica, o meia não terá condições físicas de jogo. Mas, segundo a avaliação do médico Vinícius Martins, o jogador pode ser liberado dentro de uma semana. Ou seja, poderia ficar à disposição da comissão técnica para o clássico contra o São Paulo, no dia 20, no Palestra Itália, pelo Campeonato Paulista.Sem participar de jogos oficiais, Pedrinho tem evitado o contato com a imprensa. Seus treinos, muitas vezes, são feitos em horários diferentes do elenco principal. Em alguns dias, nem sai da sala de fisioterapia ou de musculação.Na semana retrasada, o atleta fez exames de rotina no Hospital do Coração. Nesta semana, a expectativa é que Pedrinho retorne aos treinos com bola.

Agencia Estado,

06 de fevereiro de 2005 | 18h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.