Estevam intensifica os treinos no Palmeiras

Bastaram três treinos para os jogadores do Palmeiras sentirem literalmente na pele que o técnico Estevam Soares chegou ao clube para colocar ordem na casa. Magrão que o diga. "Putz, minha testa está doendo", disse o jogador nesta quarta-feira, no início da noite, depois de uma sessão específica de treinamentos com bolas alçadas na área - jogada que deixou traumas no elenco, sobretudo depois dos quatro gols marcados pelo Santo André no jogo que tirou o Palmeiras da Copa do Brasil.Estevam admitiu que o sistema defensivo tem de ser muito bem trabalhado pelo grupo, já que o ataque não ficou devendo nas últimas partidas. "O ponto mais criticado por todos nos últimos dias foi esse, em relação às bolas aéreas, até porque o ataque fez oito gols em dois jogos, o que é acima da média. Agora é acertar a defesa", afirmou o novo treinador.O ataque, no entanto, pode sofrer a qualquer momento uma perda significativa, se for confirmada a transferência de Vágner Love para o CSKA, da Rússia. A diretoria do Palmeiras aguarda a confirmação da proposta do clube russo e não abre mão de US$ 6 milhões pelo artilheiro do time, de apenas 19 anos. Mas a negociação não evoluiu nos últimos dias.O "substituto" de Vágner Love também não tem data certa para vestir a camisa do Palmeiras. Treinando no clube desde o início do mês, Jardel tem vínculo com o Ancona, da Itália, até o final de junho. O atacante brasileiro não recebe salários desde o início do ano, mas o clube italiano só libera o jogador para acertar com o Palmeiras se Jardel topar abrir mão dessa dívida.A Fifa já foi acionada por representantes de Jardel, mas o atestado liberatório ainda não chegou ao Parque Antártica. De acordo com o preparador físico Walmir Cruz, o atacante deve levar de sete a dez dias para estar completamente em forma - já eliminou 4 quilos desde que chegou ao Palmeiras.Na tarde desta quarta-feira, Estevam Soares deu dicas sobre o time para o jogo de sábado, às 18 horas, contra o Coritiba, no Palestra Itália, pela 8ª rodada do Campeonato Brasileiro. Sérgio, Daniel Martins (no lugar de Baiano, suspenso com três cartões amarelos), Nen, Leonardo e Lúcio; Marcinho, Adãozinho, Magrão e Elson; Vágner e Kahê treinaram juntos. Mas Elson e Kahê devem permanecer no banco, como opções.Elson apareceu no lugar de Correia porque o volante titular fazia um trabalho de manutenção, internamente na Academia - bem como Baiano e Diego Souza. Correia foi o único jogador do elenco que participou de todos os 28 jogos do Palmeiras na temporada e sofre de cansaço físico. Já Kahê treinou no lugar em que deve ser escalado Muñoz, porque o colombiano fazia um trabalho à parte com o preparador físico Irineu Loturco para fortalecimento da região atingida no clássico de domingo com o Santos. Muñoz levou três pontos na canela direita em razão de uma dividida com o zagueiro André Luiz."Não costumo antecipar a escalação, não. Prefiro esconder. Mas dessa vez deve jogar o mesmo time que ganhou do Santos. Foi uma excelente vitória e seria idiotice mudar", disse Estevam Soares, já um pouco rouco, depois do treino. "Nossa, tomei até um susto, ele grita mesmo", comentou o lateral-esquerdo Lúcio, em relação ao novo técnico do time.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.