Estevam já tem esboço para a estréia

O técnico Estevam Soares apresentou o primeiro esboço do Palmeiras para a estréia no Campeonato Paulista, quarta-feira, contra a Internacional, em Limeira. No treino coletivo, neste domingo pela manhã, na Academia de Futebol, muitas alterações - inclusive no esquema tático - e a escalação do desconhecido Léo, que estava emprestado ao Londrina. Como o elenco ainda está retomando a forma física, o treinador foi obrigado a fazer mudanças em relação à base que disputou o último Campeonato Brasileiro. "Essa é a primeira idéia de como o time vai jogar. Ainda posso fazer algumas alterações, conforme os jogadores forem ganhando ritmo", explicou Estevam.O goleiro Marcos começou o treino como titular, mas dificilmente jogará contra a Internacional, especialmente pela falta de ritmo, em razão da cirurgia na mão esquerda. "O Sérgio terminou o ano como titular, e o Marcos vem de uma cirurgia complicada", comentou Zé Mário, novo preparador de goleiros do Palmeiras, que começou neste domingo a trabalhar no clube.O esquema com três zagueiros foi deixado de lado - Daniel e Nen formaram a dupla de área -, André Rocha e Lúcio atuaram pelas laterais, Marcinho, Claudecir e Cristian formaram o meio-campo com Léo. O jogador de 21 anos jogou a Série B do Brasileiro pelo Londrina, mas esteve no elenco principal do Palmeiras entre 1999 e 2000, quando o treinador era Luiz Felipe Scolari.Ataque - No ataque, conforme Estevam havia adiantado, Pedrinho atuou como titular ao lado de Warley. "Encontramos a posição ideal para o Pedrinho. Ele será atacante, porque rendeu muito mais nessa função, durante o Campeonato Brasileiro", explicou o técnico.Sérgio, Marcel, Thiago Gentil, Osmar e Anselmo - que não deve ser aproveitado, mas negociado com alguma equipe - também participaram do treinamento, que durou cerca de uma hora. "Não nos preocupamos tanto com o posicionamento tático, e sim com o comportamento técnico dos jogadores. Nesse momento, é mais importante avaliar quem estará à disposição para a estréia", disse Estevam.O curto período de preparação para o torneio estadual e a Copa Libertadores da América modificou os planos da comissão técnica. "O ideal é fazer um trabalho físico forte, para depois começar com os treinos técnicos e táticos", comentou Estevam. "Mas desde a reapresentação (sexta-feira), fomos obrigados a fazer trabalhos com bola, pois o tempo de preparação realmente é pequeno."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.