Estevam pede atenção total ao Palmeiras

O empate em Assunção faz o carnaval do Palmeiras dançar. Depois dos 2 a 2 de quarta-feira à noite com o Tacuary, pela fase preliminar da Copa Libertadores da América, o técnico Estevam Soares decidiu encurtar as folgas dos jogadores. Se o resultado tivesse sido mais folgado, o grupo seria dispensado assim que terminasse a partida de sábado com a Portuguesa Santista e se reapresentaria na terça. Agora, a tendência é a de que todos tenham folga no domingo e estejam prontos para bater ponto na Academia na segunda."Não tem outro jeito", admitiu o treinador, antes do embarque de volta ao Brasil. "O jogo com o Tacuary decide toda nossa programação do primeiro semestre e não podemos vacilar. Não dá para correr nenhum risco de surpresa em casa. Isso seria o fim." Estevam e o preparador físico Moraci Sant´Anna fizeram um programa de treinamentos para que o elenco não perca ritmo até o tira-teima da Quarta-Feira de Cinzas, data do jogo de volta pela Libertadores. A segunda parte da operação Tacuary começou nesta quinta-feira mesmo, ainda em Assunção. Logo pela manhã, os reservas treinaram no campo do Cerro Porteño e os titulares fizeram relaxamento com gelo no hotel Excelsior. "Se tivéssemos feito nossa parte aqui, estaríamos mais relaxados", admitiu o técnico. "Agora, precisamos de atenção total. E em nosso campo a equipe certamente encorpará, ganhará mais alma. Não ficaremos fora da Libertadores." O Palmeiras pode mudar de novo, para o jogo com a Portuguesa Santista, pelo Paulistão. Estevam admite que ainda faz testes e observações, em busca do time ideal. Há também possibilidade de algum titular ser poupado para evitar desgaste e entrar melhor no jogo com o Tacuary, no Palestra Itália.

Agencia Estado,

03 de fevereiro de 2005 | 15h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.